Dai de graça o que recebestes de graça?

01:43 Escola Flor da Vida 3 Comments


Olá tudo bem? Durante a semana recebi algumas indagações sobre valores dos sistemas recebidos através das canalizações e ouvi muito a frase, "Dai de graça o que recebestes de graça". 

Algum tempo atrás fazia diversos sistemas de Reiki de forma gratuita, entretanto a ESPIRITUALIDADE me cobrava para fazer sim a troca energética. Então comecei a perceber que quando não fazia a troca energética algumas pessoas faziam os sistemas e simplesmente o deixava de lado o desvalorizando. Comecei a me sentir mal com tal situação, pois estava prejudicando as pessoas e também a mim. 

Desde então comecei a fazer os sistemas com valores muito baixos e muitos não davam crédito, valor, duvidam, ou faziam pouca desfeita. Coloquei valores maiores, mas poucas pessoas tinham condições, acabei me sentindo mal, pois o objetivo principal é humanizar e levar o conhecimento para o maior número de corações abertos a recebê-los. A partir deste momento utilizamos o meio termo e a palavra é acessibilidade. É importante compreender que estamos na Terra e aqui flui de tal forma. Se vendessem algo que vale no mercado na média R$1.000,00 por R$500,00 o que você pensaria? Compraria? Duvidaria? Ficaria desconfiado? Portanto estamos buscando o equilíbrio e acessibilidade. 

O primeiro sistema que recebi a canalização foram dos irmãos pleidianos, queria fazer gratuitamente. Imediatamente os pleidianos disseram, " Irmão, coloque sim uma contribuição pelo sistema para valorizar o mesmo, caso contrário ele poderá não ser propagado, pois poderá ser desvalorizado" e deram outras explicações e justificativas. 

Relutei durante um bom tempo para não cobrar a chamada "troca energética", até que um dia, após 3 cobranças de amigos espirituais um deles disse, "Meu filho, o que você faz é muito bonito e ajuda muitas pessoas, mas você não faz caridade. Não se engane. O que ocorre no centro espírita e demais locais é caridade. O que você faz é trazer conhecimento e informações e você deve sim pedir "tapaco" (dinheiro) pelo seu trabalho. Caso você não valorize, as pessoas também não o farão. Você passa horas estudando, fazendo material, investindo tempo e energia, fica finais de semana em casa, abre mão de um série de situações e etc, caso contrário você não faça essa troca com as pessoas a vida de alguma forma vai te ensinar pela dor. Você pode sim fazer uma doação e isto é muito positivo, mas não de forma desequilibrada " E realmente foi assim, fui testado a ferro e fogo. Este mesmo amigo deu outras inúmeros explicações como funciona o sistema de troca de energia nos quais falamos ontem em uma palestra. 

Isto me lembra uma passagem do Teramai Reiki:
"O Ser Superior percebeu na mente de Kathleen que ela queria saber quanto deveria cobrar pela Iniciação ou se poderia fazê-lo de maneira gratuita. O Ser Superior, ao invés de elogiá-la por sua espiritualidade e humildade, advertiu-a por não se honrar a si mesma. Kathleen regressou e reiniciou todos seus estudantes, que sentiram o acréscimo de energia durante a Iniciação e depois dela. Decidiu cobrar $10 dólares."

Portanto vamos seguir em frente como é ditado pelo amigos espirituais. Eles nos dão a sua luz, trazendo os ensinamentos de maneira acessível e clara. Ao contrário de julgarem ou criticarem estão a mil trazendo muitas, mais muitas, muitas informações. Se algum momento eles puxarem minha orelha em relação a isto vamos mudar. O trabalho esta rendendo muito, tem novas canalizações que ainda nem tive oportunidade de marcar ou agendar. 

Para finalizar digo, irmão e irmã, se valorize, investa em seu desenvolvimento e autoconhecimento. Seja fazendo os cursos comigo ou com outras pessoas, não importa. As vezes desprendemos tempo, energia e $$$ em situações nas quais trarão conflitos, dor, sofrimento e desiquilíbrios. Quem corre atrás consegue e quem não tem condições de contribuir com $$$ sabe muito bem o que estou falando. Existem inúmeras formas de "trocas energéticas". 

Valorize a ti e teu trabalho seja qual for!

Do fundo do coração desejo você toda realização e luz nesta vida e nas futuras.
Paz e luz 
Edgar Holus

3 comentários:

  1. Olá Edgar!
    É mesmo assim....se paga dá valor ...se não.... Vou contar um exemplo disso mesmo: pinto quadros e alguns vendo-os.Por duas vezes ofereci duas telas a dois amigos diferentes, em cidades diferentes, pois gostaram muito das pinturas mas não podiam comprar...
    Passado um tempo fui a casa de uma dessas pessoas e vi a tela encostada numa parede lateral da garagem...com o outro aconteceu precisamente o mesmo. Mesma situação, até a tela estava atirada na garagem!!!...Olhei, não fiz qualquer comentário, mas deu para refletir e decidir o que fazer dali em diante.




    ResponderExcluir
  2. já passsei por isto também e aprendi que cada coisa tem seu valor.então deixemos cada um encontrar dentro de si a necessidade e o valor.
    continuemos vibrando na luz para que ela nos conduza.
    abraços,ilda

    ResponderExcluir
  3. concordo com isto edgar, afinal é como um professor, os professores estudam e depois de se formarem, com habilitação ensinam seus alunos em escolas e faculdades e recebem por isto, recebem pelo conhecimento que transmitem, aqui é bem semelhante. Porém admiro seus cursos gratuitos, que de certa forma ajudam muito tmb as pessoas a conhecerem e a se envolverem de início, para mais tarde se aprofundarem. Abraços, Marcelo.

    ResponderExcluir