Teste Florais Etéricos - Parar de Fumar

12:39 Escola Flor da Vida 1 Comments

Terapias com Florais de Bach

Olá tudo bem? Vamos iniciar um teste com florais etéricos para parar de fumar. O faremos dia 30 de outubro, amanhã - o faremos apenas neste dia. O teste durará 10 dias consecutivos. Segue a instruções. 

É bem simples, irei preparar a essência dos florais e você tomará uma colher de sopa pela manhã, tarde e noite por apenas 10 dias. ( é importante seguir a risca para obter resultados)

Segue as orientações:

1) Encha de água mineral uma garrafa ou jarro 600ml ou 1 litro;
2) Coloque a garrada ou jarro sob um tecido de cor clara;
3) Pegue um papel branco e escreva FLORAL e coloque de baixo da garrafa ou
jarro;

Ás 21h horário de brasília no dia 30/10 faremos os florais. A partir das 21h 30
minutos comece os procedimentos de tomar uma colher de sopa pela manhã,
tarde e noite por apenas uma semana. ( é importante seguir a risca para
obter resultados)

PARA CONFIRMAR A PARTICIPAÇÃO ENVIE APENAS SEU NOME COMPLETO E FAÇA AS PREPARAÇÕES ACIMA PARA O EMAIL portalholus@gmail.com.
Paz e luz
Edgar 

1 comentários:

Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth... Unindo Céu e Terra

16:30 Escola Flor da Vida 0 Comments



Tradução:Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, Soberano do Universo!
Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth é o mantra que os Anjos e Arcanjos cantam para saudar Deus Pai e Mãe, Criadores deste Universo.

Com o Kodoish a Irmandade de Luz se encontra
É também uma forma de saudação entre os seres das dimensões superiores, que identifica a Essência Divina contida em todos os seres deste Universo.
Saudar uns aos outros com mantra o Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth garante que estamos nos apresentando como Filhos da Luz e que trazemos a herança divina dentro de nós.
Também funciona como um “Código Sagrado” para sabermos se os seres que estão se apresentando fazem parte desta mesma Irmandade de Luz.

Criando um Pilar de Proteção
Esta saudação é tão forte que as “forças negativas” não conseguem permanecer na presença desta vibração e se afastam imediatamente.
Por este motivo, é um ótimo recurso de proteção física e energética, e deve ser cantado, verbalizado ou mesmo repetido mentalmente para discernir entre as Forças de Luz e as forças “negativas”.
O Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth cria um pilar de energia de proteção que pode ser usado em situações práticas para resolver problemas, curar, dispersar o medo, assim como elevar a consciência até os níveis divinos.

O terceiro olho é ativado com o Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth
As vibrações deste “Código Sagrado” estão ancoradas no nosso 3o.Olho, e assim, a glândula pineal e os chacras superiores são ativados, facilitando a nossa União com os Seres Integrais de Luz e estes se mostram suas aparências a nós com toda Sua Luz.

Unindo Céu e Terra
O Mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth une todos os biorritmos do corpo físico, na 3a. dimensão, com os ritmos espirituais do corpo do Eu Superior, de modo que todos os sistemas circulatórios operem em sincronia, como um único ritmo, com o batimento do coração cósmico.
Isto significa que o ritmo cardíaco humano é marcada de acordo com a função do Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth, que sincroniza o nosso coração com o Coração de Deus Pai e Mãe, Criadores deste Universo.
Podemos dizer que o Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth une os níveis inferiores de vibração com os níveis mais altos da Criação.

Criando uma forte conexão com os Mestres de Luz
A energia da Luz criada por este “Código Sagrado” permite ao corpo se ligar diretamente aos Mestres de Luz, e nessa união, trabalhamos todos juntos para a evolução de toda a Criação.
O Mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth cria distorções temporais-mentais-espirituais dentro do nosso corpo, que nos permitem crescer de um pequeno microcosmo ao nível próximo da Divindade.

Sugestões
A Cabala sugere que este mantra deve ser repetido em números múltiplos de 7.
Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth pode ser recitado antes de dormir e assim que acordamos.
Ative este “Código Sagrado” sempre que se sentir em dificuldades de qualquer espécie.

Informações do Arcanjo Metatron
Filhos queridos,
Ao pronunciardes este mantra, frequências densas são elevadas muitas oitavas acima.
Toda vez que ocorre a verbalização desse mantra, essências de Luz que estão muito distantes de vós, ouvem.
Portanto, queridos, se desejais limpar vossos lares e /ou ambientes que se encontram negativos sejam quais forem as negatividades, utilizeis esse sagrado mantra.
Esse mantra é imemorial. Todos os povos antigos e sagrados o conhecem. Nós o trouxemos às vossas mentes e o ancoramos em vossos planos, como quem ancora diretamente o Fogo Divino e presenteia às Essências Divinas aqui viventes com essa via de proteção.
Assim entende-se a necessidade de verbalização definitiva e determinada que consagre e eleve este mantra para que ele ecoe em todas as partículas que compõe o ar e possa então transmutar cada uma dessas partículas, inclusive as de vossos corpos físicos.
Esse mantra pode auxiliar-vos a transmutar o vosso material genético, e neste aspecto temos muitos seres que estarão aqui para vos auxiliar, basta apenas entoa-lo.

Eu Sou Metatron, Através do Comando Estelar Metraton

Fonte de Pesquisa: “As Chaves de Enoch”, J.J.Hurtak

0 comentários:

Mensagem de Metatron - 13-10-2012

16:35 Escola Flor da Vida 0 Comments


Transmitida Telepaticamente durante o curso Sacerdócio Comanda Santa Esmeralda por Edgar Holus. 
Tenha confiança! Principalmente no trabalho que você faz, desempenha, não tenha dúvida de seu trabalho. Amplie a luz para outras pessoas, imagine essa luz se expandido. Essa é a luz da confiança! A desconfiança corta a luz, o fluxo de luz. Este fluxo quando é cortado trás uma energia de carência, de falta de abundancia e esgotamento. Muitos seres da terra que hoje vivem a carência por duvidarem de suas capacidades, da fonte, acabaram se desconectando meses ou anos a fio do fluxo de luz, o que gera um envelhecimento precoce e enfermidades graves no corpo físico. Esta desconexão não deixa que a energia divina flua pelo chakra coronário. Muitos chakras coronários e os terrenos estão bloqueados e assim a Terra não recebe todo fluxo de energia de luz do manancial infinito que ilumina ampliando para o planeta. Chegará um dia que vários curadores estarão trabalhando em uma consciência coletiva na qual não terá atendimento individual, pois a energia de cura brotará do solo para a atmosfera terrena. A terra começará a regenerar instantaneamente e as doenças regenerarão de forma intensa. As energias curativas brotarão do chão. Mesmo que você se machuque gravemente ocorrerá uma cicatrização rápida. Muitas enfermidades sumiram dessa forma. Entretanto pedimos para vários trabalhadores da luz possam estar ativando suas energias de cura e deixando que flua para a Terra. A falta de fé, a falta do ser humano estar administrando sua vida, não os bens materiais especificamente, mas conciliar a energia espiritual no dia a dia que contem um determinado fluindo cósmico que vem do chakra cardíaco gera a desconfiança. A fé é um sentimento tão poderoso que poderá remover a falta de confiança no universo, no criador e nas criaturas. Transmita essas mensagens a outros irmãos para fazermos este trabalho. "Metatron trás o seu cubo e o seu raio para si e para outros seres aplicando no chakra cardíaco, trazendo expansão, fé, acreditando em si, tomando a rédea de sua vida, assim ativando sua Mônada, o EU SOU." A ativação é a tomada de consciência, ciente de si. Muita energia de cura para Terra, de regeneração, este processo já começou e vai continuar. 
Símbolo - Raio de Metatron

Concentrando e ampliando a luz, EU SOU Metatron
Os direitos autorais desta canalização pertencem a www.portalholus.com. A publicação em websites é permitida, desde que as informações não sejam alteradas e os créditos do autor e seu site sejam incluídos. Este material não pode ser publicado em jornais, revistas e nem re-impresso sem a permissão do autor. Para pedir permissão, escreva para portalholus@gmail.com  

 Fonte: Sistema Cristais de Lemúria III



0 comentários:

Centros Planetários

10:03 Escola Flor da Vida 0 Comments


Centros Planetários:

Os Centros Planetários são pontos focais da energia universal no planeta, atuam como captadores, transformadores e irradiadores da energia cósmica para a vida terrestre. Estão vinculados a civilizações de elevado grau evolutivo, que apoiam a realização do propósito do planeta Terra. Trabalham em conjunto, formando uma rede sutil de sete elementos, por meio da qual se exprime o governo interno do planeta. 
Mapa Esquemático



Os círculos do mapa indicam as zonas aproximadas em que a irradiação desses centros é mais intensa. A energia irradiada não se limita à área assinalada. Estende-se pelo planeta inteiro, em vários níveis e dimensões.

Lis-Fátima

Em Lis-Fátima encontra-se a essência da vida divina destinada à humanidade de superfície. É o núcleo que guarda a pureza original do homem.

Sugestão de palestra para estudo: Portal para um reino

Mirna Jad

Portal da vida monádica, Mirna Jad sintetiza os passos dados pelos homens que se acercam da consciência monádica, ao mesmo tempo que impulsiona os demais a irem além do estágio que alcançaram.

Sugestão de palestra para estudoO encontro do Templo

Aurora

Centro incumbido de efetivar o processo de cura planetária, utiliza os meios mais diretos e adequados para introduzir na vida da Terra o divino, o perfeito, o transcendente.

Sugestão de palestra para estudoAurora, o centro planetário 

Erks

É o centro iniciático para a humanidade terrena. Desvela a vida espiritual aos que podem conhecê-la e coloca-nos diante dos limiares da existência divina.

Sugestão de palestra para estudoA revelação que Erks nos traz

Iberah

O trabalho de Iberah destina-se principalmente à vida da matéria em si, à vida da substância que compõe todas as formas manifestadas no plano físico cósmico. Os processos de transmutação e de transubstanciação constituem instrumentos desse enigmático centro.

Sugestão de palestra para estudoSegredos desvelados — 3

Anu Tea

O papel desse centro na vida planetária está intrinsecamente ligado à formação e desenvolvimento da consciência individual, por meio do estímulo à construção e aprimoramento do corpo da alma.

Sugestão de palestra para estudoSegredos desvelados — 2

Miz Tli Tlan

Simbolicamente, Miz Tli Tlan tem a função de um coração planetário, por ser um núcleo que transmite a seiva vivificadora para todo o corpo da Terra. A vida divina é a pura manifestação do centro Miz Tli Tlan.

Sugestão de palestra para estudoRecordando conhecimentos: Miz Tli Tlan, o Centro do Propósito

Textos extraídos de:

Trigueirinho, Glossário Esotérico – Uma obra dedicada aos tempos novos

7a Edição, São Paulo: Editora Pensamento, 1994.


Quadro Resumo

A coluna referente à localização no quadro é uma indicação da posição geográfica que representa o núcleo de irradiação da energia dos Centros Planetários. A última coluna destaca a qualidade de energia irradiada pelos Centros.

Os Centros Planetários
CentroLocalizaçãoIrradiação
Lis-FátimaPenínsula IbéricaPureza original
Mirna JadMinas Gerais, BrasilConsciência monádica
AuroraSalto, UruguaiCura planetária
ErksCórdoba, ArgentinaConhecimento iniciático
IberahViedma, ArgentinaTransmutação da matéria
Anu TeaOceano PacíficoConsagração do conhecimento
Miz Tli TlanSelva del Manu, PeruRegência planetária



0 comentários:

Sereias existem 2012

10:47 Escola Flor da Vida 6 Comments


Fonte: http://holosblog.blogspot.com.br/

sereias elo perdido povo homem marinho nova espécie descoberta
Cientistas capturaram um espécime desconhecido meio homem meio golfinho. Será o nosso elo evolutivo delfinóide? São hábeis e inteligentes a ponto de desarmar minas e bombas da marinha americana. Depois de ver este vídeo, suas crenças serão totalmente abaladas! Sereias existem. Deixem o povo do mar em paz!... Provavelmente foram eles que ensinaram o golfinho a ajudar o homem na pescaria. Sensacional!

Mejor documental de Animal planet 2012


6 comentários:

POR QUE SOMOS TÃO VAMPIRIZADOS ENERGETICAMENTE?

10:28 Escola Flor da Vida 1 Comments



Não temos como negar, na maioria dos dias, ao final da tarde, normalmente nos sentimos esgotados. É comum vir aquele cansaço, aquela tensão, até uma dorzinha de cabeça e mal estar estomacal.
Também vem a falta de paciência e o desânimo.

O MOTIVO: estamos exauridos de energia, ou melhor, dizendo, fomos sugados. Qual é a causa para tantas perdas de energia? Por que somos tão vampirizados na nossa rotina de vida?
São muitos os fatores que podem promover os roubos energéticos, mas alguns são mais marcantes, logo significativos.
Antes de tudo, é importante dizer que o corpo físico humano só existe e se mantém graças a uma força vitalizadora essencial que alguns chamam de fluido vital, outros de prana ou simplesmente Ki. São muitos os nomes dados ao longo da história da humanidade, mas o fato principal é que somos energia.
A força vital que nos alimenta recebe influência direta dos pensamentos e sentimentos que desenvolvemos durante o dia, e é aí que residem os principais detalhes a serem observados quando o assunto for roubo de energia.
Pensamentos e sentimentos ruins prejudicam intensamente a qualidade da energia que abastece o campo de energia humano. Da mesma forma, pensamentos e sentimentos positivos promovem a manutenção desta bioenergia... O problema é que somos seres muito emocionais, o que quer dizer, que facilmente entramos de cabeça em uma ou outra emoção intensa, e estas por sua vez, são como fogos de artifícios que explodem, expandem-se e movimentam-se freneticamente. Quando essa explosão de emoções acontece, seja pelo motivo que for, há um consumo excessivo de energia vital e a bioenergia humana se desequilibra. Então, junte todos esses acontecimentos do dia, enumere-os um a um, e perceba que esses eventos são muito comuns na vida da esmagadora maioria das pessoas deste mundo.
Seu time perdeu nos pênaltis, você sente um estado de nervoso... Você se desgasta.
Você assiste a uma notícia muito ruim na televisão e sofre com isso... Você se desgasta.
Você sente raiva no trânsito... Você se desgasta.
Você sente medo de não conseguir pagar as suas contas... Você se desgasta.
Você se chateia com um amigo, parente ou cônjuge... Você se desgasta.
Você julga o comportamento alheio, faz muitas críticas... Você se desgasta.
Você reclama da vida, do seu cabelo, do seu cansaço... Você se desgasta.
Todos esses eventos comuns na vida da maioria das pessoas são os principais responsáveis pelo estado de exaustão energética que normalmente nos encontramos ao entardecer. Este fator contribui muito para o aumento da intolerância, do estresse, da raiva, da falta de amor e das doenças físicas e emocionais no mundo.
Mas a principal causa de tudo isso é o esquecimento... Esquecer quem somos, de onde viemos e qual a nossa missão aqui na Terra. Ter emoções é humano! Mas aprender a controlá-las também é uma habilidade humana de uma pessoa que esteja em sintonia com ela mesma, com a sua essência ou Eu interior.
Não podemos mais viver no "piloto automático", sem pensar nossos propósitos e sem cuidar da nossa alma. Podemos nos encontrar com a nossa essência no banco do trem, avião ou metrô, na fila de um banco e até mesmo em pequenos intervalos de um ou dois minutos que temos antes e depois das refeições.
Não devemos fechar os olhos apenas para dormir, mas para olhar para dentro. Precisamos aprender a ouvir o que a nossa essência fala. E ela fala!
Podemos dar inúmeras dicas que são incríveis para reverter esse processo de exaustão energética, ou como dizemos na comunidade espiritualista, vampirismo energético. Mas a principal dica, ou melhor, a causa raiz do problema é que deve ser observada: o esquecimento de quem somos e da nossa essência.
Volte-se para você durante o seu dia, ouça a voz da sua consciência, respire fundo alguns minutos, eleve-se a Deus, faça uma oração do seu jeito e desenvolva a gratidão.
Se você tomar essas práticas como uma rotina, em uma semana você já será uma nova pessoa. Pode fazer o teste!
POR: BRUNO J. GIMENES - RCESPIRITISMO

1 comentários:

Palestra e meditação: Os 22 arcanos maiores e o universo: Gratuito

03:35 Escola Flor da Vida 0 Comments

Palestra e meditação: Os 22 arcanos maiores e o universo: Gratuito

Dia 11/11 - DOMINGO das 15hs 30 ás 17hs 00min





Venha conhecer os 22 arcanos maiores e seus grandes ensinamentos universais. Eles constituem a gênese, as 22 letras do alfabeto hebraico. 

"Baruch Atá Adonai, Elohênu Mêlech Haolam, Asher Kideshánu Raphah."

0 comentários:

Cura Maya Quântica

11:57 Escola Flor da Vida 0 Comments



Cura Maya Quântica

Dia 23/12 - Domingo das 15hs 30 ás 17hs 00min


Local: Sala de Conferencia (Online à Distância) 

O que é a sala de Conference?

Apostila  + Iniciação + Certificado (por email)

Inscrições: nefreiki@gmail.com (Enviar nome completo, data de nascimento, cidade e estado) Vagas limitadas.


Troca energética: R$123,00 

Formas de pagamentos-  PagSeguro - Western Union (solicitar por email) - Cartão de Crédito - Débito On line -Depósito em Conta Corrente: 
Edgar S R M Souza/Ag:3525 C/C 01005966-4 BANCO SANTANDER









Conteúdo
A Grande Fraternidade Branca
Raio Dourado
Civilização Maia
Mestre Kenich Ahan
Templo do Sol
Sincronismo
Amor Universal
Cadeias de DNA
Hunabku - O Grande Sol Central
As 12 hélices de energia
Símbolos e Merkaba
Iniciação na Cura Maya Quântica
Como iniciar outras pessoas
E demais canalizações ao vivo

0 comentários:

Flores, Ervas e Planetas

23:38 Escola Flor da Vida 0 Comments


BLOG GRANDE INTERNO_FLORES ERVAS E PLANETAS

Você sabia que cada Planeta tem suas flores e ervas correspondentes? E que cada Planeta está relacionado com um ou mais signos?
Confira as informações abaixo e veja onde você se encaixa:
- Sol (Leão): Girassol e Louro. Traz dinheiro em abundância.
- Lua (Câncer): Palmeira e Lírio branco. Trazem poder mágico e ajudam nas dores do estômago.
- Mercúrio (Gêmeos e Virgem): Raiz de Aveleira e Raiz de Urtiga. Quem a possuir terá poder entre os poderosos.
- Vênus (Libra e Touro): Verbena e Rosas. Trazem amor para nossa vida.
- Marte (Áries e Escorpião): Alho, Cebola e Urtiga. Afasta energias negativas e ajuda com dores de cabeça.
- Júpiter (Sagitário e Peixes): Hortelã, Avelã e Carvalho. Ficamos joviais e poderosos.
- Saturno (Capricórnio e Aquário): Pinheirinho. Traz proteção ao nosso lar.

Espero que a informação tenha sido útil a todos.

0 comentários:

Quer nos ajudar em um teste? FLORAIS ETÉRICOS

11:42 Escola Flor da Vida 0 Comments

Florais de Bach - Essências e Terapias

Olá tudo bem? Estou testando e desenvolvendo um sistema. Até o momento com as pessoas que testei obtivemos exito muito rápido! É os florais Etéricos. Vc quer nos ajudar neste teste? É bem simples, irei preparar a essência dos florais e você tomará uma colher de sopa pela manhã, tarde e noite por apenas uma semana. ( é importante seguir a risca para obter resultados)

Pegue uma garra de água mineral 600 ml ou 1 litro e escolhe 3 dos florais abaixo.
ATENÇÃO: Envie seu nome completo, data de nascimento e o nome dos 3 florais para nefreiki@gmail.com 

Paz e luz
Edgar


- AGRIMONY - Anseolítico do sistema BACH.
- ASPEN - Medos desconhecidos.
- BEECH - Críticos; intolerantes.
- CENTAURY - Servilismo; submissão.
- CERATO - Indecisos buscando opiniões alheias.
- CHERRY PLUM - Medo de perder o controle; desespero.
- CHESTNUT BUD - Tendência a repetir erros anteriores; facilita o aprendizado.
- CHICORY - Egoísmo; possessividade.
- CLEMATIS - Desinteresse pelo presente; sonhadoras.
- CRABB APPLE - Depurativo da mente e do corpo; antibiótico do sistema BACH
.- ELM - Assoberbado pelas responsabilidades; desânimo; exaustão.
- GENTIAN - Depressão com causa conhecida; desinteresse; falta de coragem.
- GORSE - Desesperança; desespero; pessimismo.
- HEATHER - Egocêntricos; maus ouvintes; "tagarelas".
- HOLLY - Ciúme; ódio; frustração; inveja; "flor do amor”.
- HONEYSUCKLE - Persistência em viver no passado.
- HORNBEAN - Cansaço; sensação de "segunda - feira de manhã".
- IMPATIENS - Impaciência; tensão mental; irritabilidade.
- LARCH - Falta de confiança; insegurança.
- MIMULUS - Medos cotidianos; fobias; timidez.
- MUSTARD - Depressão cíclica sem causa conhecida.
- OAK - Sentimento momentâneo de incapacidade; obstinação ; trabalha demais e esconde o cansaço.
- OLIVE - Esgotamento físico e mental.
- PINE - Sentimento de culpa; autocondenação.
- RED CHESTNUT - Medo e preocupação excessiva pelo estado dos outros.
- ROCK ROSE - Pânico; medo súbito; temor.
- ROCK WATER - Auto repressão; autonegação; automartírio.
- SCLERANTHUS - Indecisos entre duas possibilidades; inconstância.
- STAR OF BETHLEHEN - Perdas; choques sustos traumas.
- SWEET CHESTNUT - Angústia.
- VERVAIN - Tensão; fanatismo; incapacidade de relaxar.
- VINE - Dominadoras; autoritários; ditatoriais inflexíveis.
- WALNUT - Mudanças em geral; rompimento de laços; transições.
- WATER VIOLET - Orgulhosos; solitários; indiferentes.
- WHITE CHESTNUT - Pensamentos torturantes, persistentes e indesejáveis.
- WILD OAT - Insatisfação entre a vontade e a realização; vocação duvidosa, ambições não cumpridas; indefinições quanto a carreira; falta de objetivo.
- WILD ROSE - Apatia; resignação.
- WILLOW - Ressentimento; rancor autocompaixão; amargura.

0 comentários:

Florais Etéricos

16:28 Escola Flor da Vida 3 Comments

Olá tudo bem? Estou testando e desenvolvendo um sistema. Até o momento com as pessoas que testei obtivemos exito muito rápido! É os florais Etéricos. Vc quer nos ajudar neste teste? É bem simples, irei preparar a essência dos florais e você tomará uma colher de sopa pela manhã, tarde e noite por apenas uma semana. ( é importante seguir a risca para obter resultados)


Pegue uma garra de água mineral 600 ml ou 1 litro e escolhe 3 dos florais abaixo.

ATENÇÃO: Envie seu nome completo, data de nascimento e o nome dos 3 florais.

Paz e luz
Edgar


- AGRIMONY - Anseolítico do sistema BACH.
- ASPEN - Medos desconhecidos.
- BEECH - Críticos; intolerantes.
- CENTAURY - Servilismo; submissão.
- CERATO - Indecisos buscando opiniões alheias.
- CHERRY PLUM - Medo de perder o controle; desespero.
- CHESTNUT BUD - Tendência a repetir erros anteriores; facilita o aprendizado.
- CHICORY - Egoísmo; possessividade.
- CLEMATIS - Desinteresse pelo presente; sonhadoras.
- CRABB APPLE - Depurativo da mente e do corpo; antibiótico do sistema BACH
.- ELM - Assoberbado pelas responsabilidades; desânimo; exaustão.
- GENTIAN - Depressão com causa conhecida; desinteresse; falta de coragem.
- GORSE - Desesperança; desespero; pessimismo.
- HEATHER - Egocêntricos; maus ouvintes; "tagarelas".
- HOLLY - Ciúme; ódio; frustração; inveja; "flor do amor”.
- HONEYSUCKLE - Persistência em viver no passado.
- HORNBEAN - Cansaço; sensação de "segunda - feira de manhã".
- IMPATIENS - Impaciência; tensão mental; irritabilidade.
- LARCH - Falta de confiança; insegurança.
- MIMULUS - Medos cotidianos; fobias; timidez.
- MUSTARD - Depressão cíclica sem causa conhecida.
- OAK - Sentimento momentâneo de incapacidade; obstinação ; trabalha demais e esconde o cansaço.
- OLIVE - Esgotamento físico e mental.
- PINE - Sentimento de culpa; autocondenação.
- RED CHESTNUT - Medo e preocupação excessiva pelo estado dos outros.
- ROCK ROSE - Pânico; medo súbito; temor.
- ROCK WATER - Auto repressão; autonegação; automartírio.
- SCLERANTHUS - Indecisos entre duas possibilidades; inconstância.
- STAR OF BETHLEHEN - Perdas; choques sustos traumas.
- SWEET CHESTNUT - Angústia.
- VERVAIN - Tensão; fanatismo; incapacidade de relaxar.
- VINE - Dominadoras; autoritários; ditatoriais inflexíveis.
- WALNUT - Mudanças em geral; rompimento de laços; transições.
- WATER VIOLET - Orgulhosos; solitários; indiferentes.
- WHITE CHESTNUT - Pensamentos torturantes, persistentes e indesejáveis.
- WILD OAT - Insatisfação entre a vontade e a realização; vocação duvidosa, ambições não cumpridas; indefinições quanto a carreira; falta de objetivo.
- WILD ROSE - Apatia; resignação.
- WILLOW - Ressentimento; rancor autocompaixão; amargura.

3 comentários:

O que é um estado de Supraconsciência?

13:46 Escola Flor da Vida 0 Comments



Para alcançar as regiões mais silenciosas da consciência, temos de escapar das regiões barulhentas da nossa mente, nas quais desperdiçamos a maior parte de nosso tempo. Isso requer um controle de nossos pensamentos. Poderemos então ser capazes de alcançar aquela região silenciosa que é a moradia do Espírito, pois não conheço melhor definição da palavra Espírito senão a de que ele é a Consciência pura, desprovida de quaisquer pensamentos e palavras. A aquisição de níveis mais elevados de consciência está intimamente vinculada a certas práticas religiosas e, mais especificamente, às práticas de meditação e contemplação. Estas constituem os primeiros passos para a disciplina da mente, o que, no decorrer do tempo, pode conduzir à aquisição de níveis mais elevados de consciência. A meditação também é a entrada para um caminho novo e muito mais diretodo conhecimento, um caminho no qual o "conhecido" e a "coisa conhecida" unum-se e tornam-se a mesma coisa. Trata-se de uma senda difícil de ser trilhada porque nossa atenção está sendo, repetida e novamente, atraída pela incessante tagarelice que ocorre em nossas cabeças. Eventualmente, porém, podemos conseguir, por um curto espaço de tempo, alcançar um estado de consciência pura, isenta de pensamentos, um estado no qual a verdade nos é revelada diretamente e sem o uso de palavras.

Nesses momentos, vemos, em vez de pensar, e é só mais tarde que começamos a procurar de modo desajeitado as palavras através das quais tentamos expressar o que nos foi revelado. Não há nada de "pessoal" ou mesmo individual no conhecimento direto que nos chegam num estado Supraconsciente. Nossa consciência individual dissolveu-se numa consciência muito mais ampla, que consideramos Universal. Desse modo, também estivemos cientes da presença, em nosso interior, de algo muito mais elevado do que nós próprios, de algo que, na falta de algum outro termo, fomos forçados a chamar de Deus. 

Os estados supraconscientes podem surgir, mas não necessariamente, como uma recompensa pela autodisciplina da meditação. Embora nunca perdurem por um tempo muito longo, durante esses estados temos a impressão de estarmos habitando num "eterno agora". Em breve, porém, a intensidade de nossa nova sensação de "ser" enfrequece, o nível de nossa consciência diminui, nossas personalidades afirma-se de novo e retornamos, uma vez mais, ao mundo do tempo e das tagarelices interiores. Daquilo que se passou, permanece apenas uma sensação de gratidão pelo que aconteceu. A vida então absorve-nos de novo e desaparecemos. Contudo, é bem provável que jamais nos esqueceremos daquilo que nos aconteceu. Nossa experiência do estado supraconsciente  permanece para nós como o evento psíquico mais importante de nossas vidas.

Fonte: 
Kenneth Walker

0 comentários:

A Construção do Antakarana

10:45 Escola Flor da Vida 0 Comments


A Construção do Antakarana
Manual Completo de Ascensão
Dr. Joshua David Stone

A construção do Antakarana, ou ponte do arco-íris, é um assunto absolutamente fascinante. Chegará o dia em que a ciência do Antakarana será ensinada em todas as escolas e salas de aula do mundo.
Ela é a verdadeira ciência da mente, pois utiliza a substância mental para construir uma ponte entre a personalidade e a alma e, à medida que o ser evolui, entre a alma (Eu Superior, Cristo, Filho de Deus Pai e da Mãe Terra que veio a este planeta com o objetivo de revelar na natureza de Deus que é amor), a Tríade Espiritual e a Mônada (Presença Eu Sou).
A tríade espiritual é o veículo por meio do qual a Mônada trabalha, do mesmo modo que a alma, na Terra, trabalha através da personalidade. A Mônada trabalha através do tríplice veículo composto pela vontade espiritual, pela intuição e pela mente superior.
O Antakarana é o fio, e mais tarde o cordão que o discípulo cria pela meditação e compreensão, pelas práticas espirituais e pelo trabalho espiritual específico e dirigido. Nesse processo, o discípulo recebe ajuda da alma e, mais tarde, da Mônada; mas a primeira parte do trabalho tem que ser feita por ele.
A Mônada já tem um fio ou cordão de energia que se estende dela mesma até o chakra do coração do discípulo na Terra. Esse cordão de energia é chamado de sutratama, fio da vida, ou cordão de prata. A alma tem um fio ou cordão, chamado de cordão da consciência, que se estende dela mesma até a glândula pineal do discípulo. O conhecimento usa o cordão da consciência. A energia da sabedoria usa o Antakarana, quando ele está construído.
O Antakarana é como um filamento de luz espiritual, construído do mesmo modo como a aranha tece sua teia. Esse fio é tecido pelo próprio discípulo, vida após vida, e ele só pode ser energizado por aquilo que contém vibração espiritual. O cordão da consciência tem as qualidades mentais da alma. O Antakarana é construído unicamente com as qualidades mentais e espirituais da alma.
O sutratama e o cordão da consciência vem sendo construídos desde que o homem chegou ao mundo material. O Antakarana se desenvolve muito lentamente, porque a pessoa precisa trilhar o caminho da experiência para que esse trabalho se inicie realmente.
Tanto o sutratama quanto o cordão da consciência trabalham de cima para baixo. O antakarana, ao contrário, de baixo para cima.
Nos estágios finais da construção desse cordão, na quinta iniciação e ascensão, esses três cordões se fundem, se integram e se dissolvem um no outro, exatamente como a personalidade, a alma e, mais tarde, a Mônada se fundem.

É pela criação do Antakarana que todo esse processo se realiza.

Criar o Antakarana é como estender um cabo ou construir uma ponte entre três países, a personalidade, a alma e a Mônada.

A construção dessa ponte se faz em três etapas.
* Na primeira etapa, temos a integração da personalidade com os quatro corpos.
* Na segunda etapa é construída a ponte desde a personalidade integrada e os quatro corpos até a alma.
* Na terceira etapa é feita a construção da ponte desde a alma até a tríade espiritual e a Mônada.

A construção do Antakarana torna a consciência cerebral do discípulo receptiva à orientação intuitiva e às impressões oriundas dos reinos espirituais superiores e da mente de Deus.
Ela permite que a alma, antes, e a Mônada, depois, usem o discípulo, mais tarde iniciado, para o serviço que elas precisam realizar na Terra.
A personalidade se torna um veículo confiável para o uso da alma em seus propósitos na Terra.
Esse propósito chega ao final na quarta iniciação, quando o corpo da alma ou corpo causal, que armazena todas as virtudes e bom karma, é queimado. Então, o fogo da mônada derrama-se através do Antakarana para a alma, mediadora entre a personalidade e a mônada, e a alma volta à mônada.
A alma não é mais necessária e volta a dissolver-se na Mônada.
Tudo o que resta então é a personalidade infusa de alma e a mônada, que agora é o guia.

Até esse ponto, o iniciado construiu o antakarana até a tríade espiritual e a mônada. Embora esse antakarana construído seja forte, ainda não se realizou uma fusão completa entre a mônada/tríade espiritual e a personalidade infusa de alma. É na quinta iniciação que esses dois aspectos se fundem na consciência.
Na sexta iniciação, eles se fundem não somente na consciência, mas também, e completamente, nos quatro corpos(o físico, o emocional, o mental e o espiritual) e toda a personalidade infusa de Mônada e os corpos transformam- se em Luz.
O iniciado torna-se um Mestre Ascensionado nesta sexta iniciação.



É o Antakarana, que o discípulo construiu entre a personalidade, a alma e a tríade espiritual/mónada, que possibilitou a realização de todo esse processo.
É também nesse ponto que o sutratama, o cordão da consciência, e o antakarana se fundem, exatamente como aconteceu com a Mônada, com a alma e com a personalidade.
O resultado dessa fusão é a imortalidade da forma física.
Assim como Deus, Cristo e o Espírito Santo são três mentes que funcionam como uma, do mesmo modo somos três mentes – Mônada, alma e personalidade – que funcionam numa unidade.
O microcosmo é igual ao macrocosmo.
O espírito e a matéria, o pai e a mãe, são uma coisa só.

O antakarana é a ponte de Luz ou o caminho iluminado sobre o qual o discípulo passa para os mundos superiores.
É por meio dessa ponte e caminho iluminado que ele alcança a libertação e a ascensão.

Essa integração também ajuda a fazer a ligação entre a consciência de Shambala, a consciência hierárquica e a consciência humana.
A consciência de Shambala se relaciona com a Mônada e com aspecto vontade.
A consciência hierárquica se relaciona com a alma e com o aspecto amor.
A consciência humana se relaciona com a personalidade e com aspecto inteligência.

O Mestre, ao realizar essa integração, também ajuda a construir o antakarana planetário, que é o antakarana para toda a Terra e para a humanidade.


As Etapas da Construção do Antakarana
Nas etapas iniciais da construção do antakarana, existem três fios autocriados menores que são criados inicialmente e que constituem o antakarana.

* O primeiro fio entre o corpo físico e o corpo etérico, e passa do coração para o baço.

* O segundo fio vai do corpo etérico ao corpo astral e passa do plexo solar ao coração e deste ao corpo astral.

* O terceiro fio vai do corpo astral ao corpo mental. Esse fio passa do chakra do terceiro olho para o chakra da cabeça, e daí para o corpo mental.

Esses três fios menores auxiliam a extensão de alma a integrar o sistema de quatro corpos.
A segunda etapa trata da construção do Antakarana desde a personalidade na Terra até a alma. Esse processo também pode ser descrito como a construção de uma mente inferior, a alma e a mente superior. Em outras palavras, podemos chamá-lo de ligação cérebro/mente/ alma. Essa ponte é construída com a substância mental.
O estágio de construção da ponte da alma a tríade espiritual e para a Mônada usa a substância de Luz.
A ponte desde a personalidade até a alma cria uma iluminação completa da alma da personalidade na Terra. É nesse estágio que o discípulo se vê como uma alma. Em estágios superiores, o iniciado se vê como espírito ou como a própria mónada. Essa ponte possibilita à personalidade superar todo sentido de separatividade e de medo da morte.
A construção do Antakarana tem como objetivo a auto-realização e o serviço em benefício a humanidade.


Seis Passos Para Construção do Antakarana

Os seis passos para a construção do Antakarana são: “intenção, visualização, projeção, invocação e evocação, estabilização e ressurreição”.

1- Intenção- O primeiro passo implica uma compreensão da tarefa a ser cumprida, uma decisão e determinação para cumpri-la e uma orientação correta para atingir o objetivo. Ele também exige que as forças e energias da pessoa converjam para o ponto mental/espiritual mais elevado que possa ser alcançado e que ali se mantenham. Isso nos lembra “manter a mente firme na Luz”.

2- Visualização- O segundo passo envolve o uso da imaginação e das capacidades de visualização para construir o cordão e a ponte de Luz.

3-Projeção- O terceiro passo envolve a utilização da vontade, ou poder da vontade, e o uso de uma palavra de poder para transmitir essa linha ou ponte de substância de Luz. A ação de enviar uma palavra de poder com o poder da vontade por meio do cordão visualizado, com a mais elevada intenção possível, estende os filamentos do cordão de Luz em direção á tríade espiritual e a Mônada.

4-Invocação e Evocação- Essa invocação feita pelo discípulo atrai agora uma resposta evocativa da tríade espiritual e da mónada. O pai (mónada), operando através do fio criado pelo discípulo, põe-se em movimento para encontrar seu filho (extensão de alma). A mónada, ou Pai do Céu, emite uma projeção de substância de Luz que encontra a projeção criada pelo discípulo na Terra. A projeção inferior e a projeção superior se encontram e o Antakarana é construído. A tensão criada pelo discípulo evoca a atenção da mónada e da tríade espiritual. Com a prática, esse cordão recíproco, ou ponte de energia, torna-se cada vez mais resistente. É uma chama de Luz. Já não existe mais a sensação dos três países separados da personalidade, da alma e da mónada, mas um único ser atuando em todos os planos por esse caminho de Luz.

5-Estabilização- No início, o Antakarana é muito fino e parecido com um fio. Com a prática, a meditação e uma vida espiritual adequada em todos os níveis de ser, formar-se-á um cordão impossível de se romper.

6- Ressurreição- Esse último passo relaciona-se com o fortalecimento do cordão Antakarana, que então conduz a grande fusão e integração da triplicidade e que, na quarta iniciação, tornou-se dualidade. Essa dualidade, na quinta e, finalmente, na sexta iniciação ou ascensão, torna-se unidade, ou unificação total da personalidade infusa de alma e da Mônada que esteve operando por meio da tríade espiritual. Esses dois estados de consciência se integram totalmente na quinta iniciação e se fundem plenamente com o sistema de quatro corpos na sexta iniciação, que é a ascensão ou ressurreição. Os quatro corpos(físico, astral, mental e espiritual) e a personalidade se dissolvem na Luz e se tornam imortais.


Palavras de Poder

A repetição dos nomes de Deus, de palavras de poder e de mantras é tão importante para o desenvolvimento espiritual e para a realização divina. As palavras de poder às quais a pessoa se sente atraída dependem do treinamento espiritual em vidas passadas, do tipo de raio da alma e da Mônada dessa pessoa, da sua preferência individual, da intuição, do sentimento, do tempo de trabalho e da astrologia e numerologia, para citar alguns fatores.

Algumas palavras de poder:

Mantra da Alma ou da Mônada, Elohim, Aum, Om mani padme hum, Eu Sou, Eu Sou O Que Sou, Eu Sou Deus, Eu amo, Adona i(Senhor) , So Ham(Eu Sou Deus), El Shaddai (Deus Todo Poderosos), YHWH, Ram, Yod Hay Vod Hay (Pai Divino)

Esses treze mantras, outras palavras de poder que a pessoa já use, também dão resultado.

O objetivo dessa meditação é visualizar um cordão de Luz que comece na personalidade, passe pela alma e suba até a mónada. A pessoa pode visualizar esse cordão com uma diâmetro equivalente à circunferência da sua própria cabeça ou, no início, se preferir, menor.

O discípulo deve entrar em sintonia com esse Antakarana, visualiza-lo no olho da mente, e, com intenção plena e o poder da vontade, repetir a palavra de poder, em voz alta, de três a sete vezes, ou durante quinze minutos, como se fosse uma espécie de meditação com mantra. Depois de entoar esse mantra, o discípulo senta; permanecendo em silêncio e em estado receptivo, apenas sentindo a resposta de sua alma ou de sua Mônada, dependendo da etapa em que esteja trabalhando.

Apesar de simples, essa meditação é extremamente poderosa.


O MANTRA DA ALMA OU MONÁDICO

Este mantra foi revelado ao mundo por Djwhal Khul por meio dos escritos de Alice Bailey. Esse mantra ativa a alma e a estrela da alma para a realização do trabalho espiritual. As palavras do mantra da alma são:

Eu Sou a Alma,
Eu Sou a Luz Divina,
Eu Sou Amor,
Eu Sou Vontade,
Eu Sou o Plano Estabelecido.

Talvez os discípulos da quarta iniciação em diante queiram substituir a primeira linha para “Eu Sou a Mônada”, mantendo o restante do mantra exatamente igual.
A única linha desse mantra que as pessoas talvez não entendam é a última; ela se refere ao plano da alma para a encarnação atual.
Segundo Djwhal Khul, esse mantra é o princípio de todas as técnicas ocultas.
Mesmo que o discípulo esteja trabalhando com outro mantra, é bom começar uma meditação recitando o mantra monádico três vezes, e então meditar com o mantra habitual. Ele é como uma ferramenta de activação que indica à alma e a mônada o momento de entrarem em ação para cumprir sua parte do programa como resposta à invocação.

O Fio Terra

Djwhal Khul advertiu as pessoas que construam o antakarana não apenas subindo em direcção à alma e à mônada, mas também, descendo em direção à base da espinha pelo chakra da coluna e daí à Terra. Alguns metafísicos dão a isso o nome de fio terra. Podemos visualizar esse fio descendo pelas pernas em direção ao centro da Terra ou, se estivermos sentados, como se passasse pela cadeira e entrasse no chão. Como o antakarana, que sobe pelo canal central, esse também deve ter pelo menos o diâmetro da circunferência da cabeça do discípulo.


O antakarana depois da Ascensão


É importante compreender que o antakarana não para de facto na mónada. Na verdade, ele continua subindo em direcção à divindade. O antakarana pode ser projetado na direcção de Deus ainda antes da ascensão. O discípulo que medita obterá uma resposta de Deus, e Deus irá ao seu encontro com Seu dedo de fogo e/ou com o fio de substância de Luz. Assim, mesmo os Mestres Ascensionados continuam construindo seus antakaranas à medida que evoluem nos planos cósmicos de existência.

A Estrela da Alma

A aproximadamente quinze centímetros acima da cabeça, existe uma estrela etérica de Luz. Ela paira sobre a cabeça de cada habitante da Terra. O brilho dessa estrela depende muito do nível evolutivo da extensão de alma na Terra. A estrela da alma não é a alma, mas a sua extensão, um instrumento por meio do qual ela trabalha. Essa estrela é ativada quando recitamos o mantra da alma. É muito importante compreender a estrela da alma para se ter condições de realizar as demais meditações de Djwhal Khul. No momento em que recitamos o mantra da alma, essa estrela se acende e passa a brilhar como uma estrela resplandecente, pronta para iniciar seu trabalho, desde que seja um trabalho a serviço da alma.
Depois de entoar o mantra da alma, a estrela da alma obedecerá ao pensamento e a visualização criativa e poderá mover-se, expandir-se, contrair-se ou enviar raios de energia para a personalidade. A compreensão, a ajuda e o uso da estrela da alma serão absolutamente incalculáveis para a construção do antakarana e para todas as outras áreas de vida.


O Canal Central

O canal central é um termo que se refere à coluna de energia que vai da base da espinha até o topo da cabeça. Às vezes chamado de chakra da coluna, ou sushumna, e é uma parte componente do sutratama.
Uma das práticas mais importantes do caminho espiritual é a ampliação do canal central e a limpeza de todos os detritos psíquicos. Em termos ideais, o canal central pode ser ampliado até transformar- se numa coluna de luz com as dimensões da circunferência da cabeça do discípulo. O canal central da maioria das pessoas é um tubo muito estreito e entupido, como o encanamento de um banheiro que não funciona direito.
As três meditações a seguir, transmitidas por Djwhal Khul, tem por objectivo abrir e limpar o canal central e também construir o antakarana. É por meio do antakarana e do canal central que a alma e as energias espirituais podem fluir. Um anatakarana e um canal central amplos, limpos e bem-estruturados permitem que a pessoa seja preenchida pela Luz do espírito no seu menor pedido.
Depois de entoar o mantra da alma, é também muito interessante perceber que ela e a mônada executam metade do trabalho.
A primeira meditação de Djwhal Khul é a meditação de triangulação.

Meditação de Triangulação

1- Recite o mantra da alma três vezes enquanto se concentra na estrela da alma como uma estrela ou um sol brilhante.

2- Depois de recitar o mantra da alma três vezes, com o poder da mente e da imaginação mova a estrela da alma diagonalmente até posicioná-la a uma distância de 30 centímetros à frente do terceiro olho. Em seguida, recue a estrela da alma em linha reta, até o centro da cabeça, fazendo-a entrar no canal central e no chakra da coluna. Pelo canal central , leve a estrela da alma para cima, parando 15 centímetros acima da cabeça, na posição em que ela estava inicialmente. Mova a estrela lenta e deliberadamente em seu deslocamento para cima. Enquanto se movimenta, a estrela da alma queima, literalmente, as formas-pensamentos ocultas e os detritos psíquicos. Esse trabalho é um esforço de cooperação entre a personalidade e a alma, que utiliza a estrela da alma como instrumento. A alma se enche de entusiasmo, quando tem oportunidade de trabalhar com você dessa forma.

3- Repita esse mesmo processo de criação do triângulo com o terceiro olho mais uma vez

4- Repita o procedimento; agora, porém, crie um triângulo descendo até o chakra da garganta. Execute esse processo duas vezes para o chakra da garganta.

5- Faça a mesma coisa para os chakras do coração, do plexo solar, do sacro da raiz, dos joelhos, das solas dos pés e para a estrela da Terra que está a uns 30 centímetros abaixo da superfície da Terra. Faça a triangulação duas vezes para cada centro. Pronto, a meditação está terminada.

Essa meditação ajudará alimpar o canal central e a começar a construir seu antakarana. Terminada a meditação, e depois de trabalhar com ela durante algum tempo, sugiro que você dê mais um passo: forme um triângulo até a alma, que está acima da estrela da alma. Essa parte da meditação trabalha na construção do antakarana até a alma e da menos atenção ao canal central.
Se julgar oportuno, você pode também construir um triângulo até a sua Mônada ou até a Poderosa Presença Eu Sou. Sugiro que você faça cada triângulo três vezes e que, ao terminar, recite o seu mantra ou sua palavra de poder, ao mesmo tempo em que visualiza o antakarana e mantém a mente firme na Luz. Num certo sentido, ao fazer isso, você está fazendo a fusão da primeira meditação com essa segunda meditação de triangulação.


Meditação do Redemoinho Espiritual

A aura da maioria das pessoas(corpos etérico, astral e mental) está cheia de detritos psíquicos, formas-pensamento negativas e energia estagnada.
O objetivo da meditação a seguir é eliminar do seu campo áurico todo esse material indesejado. Além de provir de sua vida diária normal, parte desse material é sobra da meditação de triangulação, que você acabou de fazer.
A meditação de triangulação retirou os detritos do seu canal central, mas provavelmente jogou certa quantidade deles em sua aura. Há um processo muito simples que a alma utiliza para limpar esse refugo psíquico; ele recebe o nome de meditação do redemoinho espiritual.
Essa meditação consiste em visualizar um vórtice espiritual ou um redemoinho descendo da alma. Visualize-o como um tornado, com a forma de um funil. Este redemoinho espiritual é formado pela substância energética mais refinada da alma. Embora você o visualize com a mente; esse vórtice espiritual é uma realidade psíquica viva da alma. Se você for clarividente, poderá vê-lo e observa-lo descendo da alma, se o tiver invocado. O tubo do seu funil e redemoinho espiritual está no antakarana, descendo ele recolhe as partículas mais pesadas dos detritos psíquicos. Deixe que a alma decida com que tamanho, cor e velocidade ela quer se deslocar. A idéia é fazer com que esse redemoinho desça pelo chakra da coroa e de uma oitava inferior e arrastando todo esse material para as profundezas do centro da Terra. Aí ele se livra do entulho, cessa seu movimento e se dissipa.
Crie um redemoinho espiritual bem amplo, de modo a abranger o corpo físico e todo o corpo áurico.
Quando o redemoinho espiritual ganha força e poder, ele não precisa mais da direção da personalidade. Nesse ponto a alma e a estrela da alma estão fazendo o trabalho. Invoque um novo redemoinho espiritual sempre que você queira purificar-se. O redemoinho espiritual inicial perde sua energia quando entra na Terra e descarrega os restos psíquicos.
Recomendo que você invoque de três a sete redemoinhos espirituais todas as vezes que praticar essa meditação. Recomendo também praticá-lo no início do dia, depois do trabalho e antes de dormir, para manter-se purificado.Quero acrescentar que faz parte do trabalho da Terra promover a limpeza desse tipo de sujeira ou energia negativa. Não estamos de forma alguma poluindo a Terra por trabalhar com ela dessa forma. Ela fica muito feliz por poder servir desta maneira.

Para invocar seu redemoinho espiritual, basta seguir estes passos:

1- Repita três vezes o mantra da alma.

2- Visualize o redemoinho espiritual bem alto acima da cabeça, com a ponta do funil no antakarana, e diga: “Na sabedoria de minha alma, invoco meu vórtice espiritual”.

3- Apenas observe ou visualize o redemoinho descendo através do seu campo e, em seguida, para a Terra.

4- Chame e invoque tantos redemoinhos espirituais quantos você necessitar, até sentir-se desobstruído. Normalmente, três a cinco minutos são mais do que suficientes. Se você se sentir desnorteado ou se estiver passando por uma crise emocional ou psicológica, esse processo pode ser extremamente útil. Essas são técnicas simples pelas quais a alma e/ou o eu superior podem ajudá-lo.

Meditação do Saca-rolhas para Ampliar o Canal Central

Nas duas primeiras meditações, purificamos o canal central e limpamos o campo áurico dos detritos psíquicos. O objectivo dessa última meditação de Djwhal Khul é alargar o canal central, de modo que ele chegue às dimensões da circunferência da cabeça. O canal central da maioria das pessoas é um tubo muito estreito e fino, o que limita a quantidade de Luz e de energia que possa descer da alma e da mônada. Dispomos de uma meditação muito simples para dilatar o canal central. Ela se assemelha á meditação de triangulação, com a diferença de que usa apenas um triângulo em vez de vários. Depois de recitar o mantra da alma, crie um triângulo que desça até a estrela da Terra, sob os pés, como na meditação de triangulação.
Ao começar a mover a estrela da alma para cima, visualize-a como um saca-rolhas girando no sentido horário, subindo pelo canal central, e voltando à posição da estrela da alma, 15 centímetros acima da cabeça. Seu canal central deve medir pelo menos 2,5 centímetros, mas que é preferível que ele tenha a largura da cabeça.
No início, talvez você prefira uma medida intermediária entre essas duas enquanto trabalha para ampliá-lo o máximo possível. Nesse sentido, use o seu discernimento e intuição. Recomendo que pratique esta meditação duas vezes por dia, durante três semanas, tempo necessário para se criar um hábito. Uma vez ampliado o canal central, você está pronto definitivamente.

 

O Mestre Ascencionado Djwhal Khul descreveu esta meditação como segue:

1- Recite o mantra da alma em voz alta.

2- Recite o mantra da unificação:

Os filhos dos homens são um, e eu sou um com eles.
Eu quero amar, não odiar.
Quero servir, não ser servido.
Quero curar, não ferir.
Que a dor traga a merecida recompensa de Luz e de amor.
Que a alma controle a forma externa da vida e tudo o que acontece. E traga a Luz o amor que está na base de todos os eventos.
Que a visão e a intuição se manifestem.
Que o futuro se revele.
Que a união interior se evidencie e as divisões exteriores se dissolvam.
Que o amor prevaleça.
Que todos os homens amem.

3- Construa um grande triângulo que desça até a estrela da Terra.

4- Faça a estrela da alma subir sob a forma de um saca-rolhas, movendo-se no sentido horário, ampliando seu canal central até a dimensão desejada.

5- Finalize a meditação, recitando a Grande Invocação:

Do ponto de Luz na mente de Deus,
Flua Luz a mente dos homens.
Que a Luz desça sobre a Terra.

Do ponto de Amor no coração de Deus,
Flua Amor ao coração dos homens.
Que Cristo retorne à Terra.

Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida,
Guie o propósito as pequenas vontades dos homens-
O propósito que os Mestres conhecem e a que servem.

Do centro que chamamos de raça dos homens,
Realiza-se o Plano de Amor e Luz,
E possa ele selar a porta onde habita o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano sobre a Terra.

0 comentários: