Combustão Humana Espontânea Através Do Ectoplasma

23:07 Escola Flor da Vida 1 Comments




Será que o Ectoplasma pode fornecer uma explicação para o fenômeno da Combustão Humana Espontânea?

Desde 1663, cientistas de todo mundo vêm pesquisando o fenômeno da combustão humana espontânea, na tentativa de encontrar uma explicação científica para a causa da morte de pessoas que, em questão de poucos minutos, se transformam em cinzas ou carvão.

Alguns alegam que, dentro de nossos corpos, podem ocorrer reações químicas que automaticamente fazem com que os corpos se autoincinerem: gás metano (CH4) causa a flatulência; o sulfeto de hidrogênio (H2S), quando no estado líquido, é chamado de ácido sulfídrico e cheira a ovo podre; álcool, em contato com permanganato de potássio (KMnO4), com glicerina (C3H8O3); acúmulo de eletricidade estática com a própria gordura do corpo, etc, etc.

Mas nenhuma dessas teorias consegue explicar por que esse fogo não atinge as roupas das vítimas, bem como os objetos adjacentes como meias, sapatos, lençóis e os colchões de suas camas.

Estudiosos da tafonomia (paleontologia que estuda os fósseis e a fossilização de jazidas paleontológicas fossilíferas) tentam explicar a autoincineração com teorias absurdas como a do efeito pavio, na qual o corpo, em contato com alguma fonte de ignição – no caso de um cigarro, por exemplo -, poderia se incendiar como um barril de pólvora (a gordura funcionaria como substância inflamável, e as roupas e os cabelos da vítima como pavio).

O perito Larry Arnold alega em sua teoria que a combustão resulta de uma partícula subatômica chamada pyroton, que interage com as células para criar uma microexplosão.

Mas, até hoje, nenhuma teoria científica convencional conseguiu encontrar explicações plausíveis para esses eventos, que já causaram a morte de muitas pessoas. Contudo, há depoimentos daquelas que sobreviveram e relataram que saía fumaça pelos poros de seus corpos, e que sentiam um gosto amargo na boca; ao procurarem médicos, estes também não souberam explicar o ocorrido.

Nos crematórios, a temperatura inicial para cremar os cadáveres é em torno de 700º centígrados, e o prazo para um corpo normal de um adulto se transformar em cinzas é de aproximadamente duas horas, sendo que são necessárias cinco chamas ou labaredas para a incineração, enquanto a autocombustão espontânea ocorre em poucos minutos, isto é, menos de meia hora; além de as chamas partirem de dentro para fora do corpo.


PATOLOGIA ECTOPLASMÁTICA

Já me referi aos problemas de saúde que o acúmulo de ectoplasma pode causar no organismo humano.

Uma grande porcentagem desses problemas estaria concentrada na alimentação, uma vez que a raça humana é omnívora. Porém, o excesso de ingestão de carnes pode contribuir paulatinamente não só para o aumento do colesterol do corpo físico, como para o acúmulo de ectoplasma no organismo perispiritual (corpo astral).

Contudo, a quantidade elevada pode funcionar como um estopim de uma bomba, bastando somente à ignição para iniciar a autocombustão.

Mas qual seria essa ignição para produzir a autoincineração do corpo físico e humano?

Poderíamos responder de forma cética ou materialista, dizendo que até os impulsos elétricos produzidos pelos neurônios produziriam a primeira faísca, dando início à combustão.

A maioria das vítimas pesquisadas era de pessoas idosas, solitárias, que sofriam de depressão e estavam debilitadas pelo vício do álcool e do fumo, tanto que muitos dos bombeiros que atenderam no local do evento achavam que o cigarro era o responsável pela combustão.

Será que, ao nos alimentarmos de carnes, estamos também nos alimentando de seus fluidos vitais? Ou será que, quando os animais morrem, seus fluidos retornam para a natureza?

Alguém já viu como funciona um abatedouro de bois? Como eles são mortos?

Ficaríamos chocados e estarrecidos ao presenciar essas verdadeiras câmaras mortíferas de animais. Quando entram no corredor da morte, são eletrocutados – uns dizem que com o estresse e o sofrimento suas carnes ficam mais macias; contudo, todo esse sofrimento libera enormes quantidades de cortisol (hormônios) em seu corpo, verdadeiro veneno, impregnado nas carnes que ingerimos. Nesse momento, seus olhos parecem saltar das órbitas, refletindo momento de pânico e de dor, presenciando a morte certeira por meio de um aparelho que lhes perfura os crânios como um enorme prego. E ainda dizem que se trata de uma morte humanitária.

Mas há abatedouro clandestino em que o animal ainda passa por verdadeiras torturas, sendo maltratado e, depois, morto com uma marretada na cabeça.

Portanto, creio que todos os fluidos e miasmas (termo Grego que quer dizer emanações dos pântanos. Os antigos médicos as citavam como doenças) desses sofrimentos certamente ficarão impregnados em seus corpos, sobretudo na carne que, posteriormente, será consumida por nós. São influências de vibrações negativas, de energias deletérias armazenadas na carne animal que, no futuro, poderão nos fazer mal.

Certa feita fui convidado para investigar um fenômeno com essas circunstâncias, no qual o “fogo” atingia as roupas molhadas penduradas no varal do quintal, o vaso sanitário do banheiro, as paredes das salas da casa e colchões e roupas íntimas da vítima.

Tratava-se de um menino de 14 anos, que se encontrava aborrecido com a separação dos pais, pois sentia muitas saudades de sua mãe biológica, a qual não a via há vários meses.

Utilizei a técnica de criminalística para locais de incêndio, para as investigações em lócus. Contudo, não nos foi autorizado fotografar o local, assim como realizar estudos em laboratórios com os objetos que sofreram as queimaduras. Outras informações a respeito podem ser lidas no meu livro Reencarnação: Investigação Científica, no capítulo Mãos de Fogo.


Para finalizar, outro fato que me chamou a atenção foi o desaparecimento de Ram Banjan, “o pequeno buda”, que, após ficar dez meses sem comer , sem beber e meditando, desapareceu de repente na região de Ratanapuri, distrito de Bara, sul do Nepal. Acompanhei esse fato pela emissora de televisão norte-americana Discovery Channel.

Concluí que o “jovem buda”, ao entrar em meditação, desacelerou todo seu metabolismo físico, inclusive os batimentos cardíacos, entrando numa espécie de hibernação, mas que automaticamente fez uso de uma espécie de alimentação de fluido vital das pessoas que estavam próximas a ele, e que esse uso prolongado fez com que ele desaparecesse.

O mau uso do fluido vital ou ectoplasma tanto pode favorecer a autocombustão espontânea como o próprio desaparecimento do médium.

O uso inadequado e indevido do fluido vital ou ectoplasma pode favorecer esses fenômenos fantasmagóricos acima citados e, por isso, atualmente a maioria das casas espíritas kardecistas do Brasil, sabedoras desses graves resultados, não admitem mais trabalhos dessa espécie, ou seja, trabalhos de materializações ou ectoplasmia.



João Alberto Fiorini Oliveira – Pesquisador de Assuntos

Paranormais e Especialistas em cenários de crimes.

REVISTA ESPIRITISMO e CIÊNCIA

1 comentários:

Lemúria — A Sua Origem Adama

14:47 Escola Flor da Vida 0 Comments




Pintura de Loren D. Adams: http://www.lorenadams.com/

No início, há milhares de anos atrás, este planeta foi criado com sete grandes continentes. Quase desde o princípio, muitas colónias de civilizações extraterrestres vieram viver para cá. Alguns permaneceram por períodos curtos, enquanto outros ficaram durante mais tempo. Os pormenores referentes a esta era passada da História da Terra estão registados na biblioteca Porthologos, na Terra Interna (1), e também na nossa biblioteca Lemuriana de Telos. Muito poucos, se é que há alguns, dos verdadeiros factos da longa História deste planeta permanecem à “superfície” nos dias de hoje. Para a maioria, essas civilizações não eram tão físicas quanto vocês se reconhecem a vós próprios hoje e os registos não eram conservados da forma como o são actualmente. De igual modo, quase todos os registos que conseguiram sobreviver aos cataclismos da “superfície” foram definitivamente destruídos de uma maneira ou de outra.
(1) Terra Interna — De acordo com muitas culturas e tradições ancestrais, tanto das tribos nativas do planeta como das religiões de maior expressão, existe uma rede de cidades habitadas, no interior do planeta, que conservam, entre muitos outros factores de igual e maior importância, informações relevantes sobre a História das civilizações, da evolução e da ancestralidade do planeta, confirmando as comunicações lemurianas. (N. da T. Aurelia Louise Jones).
Acerca de 4 500 000 anos a.C. 1, o Arcanjo Miguel, com a sua equipa de anjos da Chama Azul e muitos seres do Reino de Luz, com a bênção do Pai-Mãe-Deus, escoltaram para este planeta as primeiras Almas que se tornariam a semente da raça lemuriana. Isto teve lugar no Royal Teton Retreat, onde se situa hoje o conhecido Grand Teton National Park, perto de Jackson, Wyoming. As Almas novas encarnadas neste planeta vieram originalmente da Terra de MU, no Universo de Dahl. Nessa altura, a Terra expressava em todo o lado uma perfeição, uma abundância e uma beleza difíceis de imaginar hoje em dia. Era, de fato, o mais magnificente paraíso deste universo e de toda a Criação e esta perfeição foi mantida durante alguns milhões de anos, até ao início da queda da consciência, que ocorreu durante a quarta Idade de Ouro. Finalmente, outras raças de Sírius, Alfa Centauro e Plêiades, e mais alguns planetas, vieram e juntaram-se a estas Almas- “semente” para também elas evoluírem. À medida que estas raças se misturavam, formavam, em conjunto, a Civilização Lemuriana. Poder-se-ia dizer que, no mínimo, era uma mistura espantosa! Lemúria, a Mãe-Pátria, tornou-se o berço de uma civilização iluminada neste planeta, apoiando também o nascimento de muitas outras civilizações. A Era da Atlântida nasceu mais tarde. De facto, no início, estas Almas maravilhosas, que vieram de UM para a “grande aventura”, tiveram de ajustar-se e aclimatar-se a muitas experiências novas. Com o apoio e orientação dos anjos, eram instruídas no interior do Royal Teton Retreat sobre o modo de viver aqui e, gradualmente, aventuraram-se mais e mais longe, começando a formar pequenas comunidades. À medida que se ajustaram e ganharam confiança, aventuraram-se cada vez mais longe do Retiro e viriam, mais tarde, a colonizar todo o continente lemuriano, que era vasto e se estendia adentro pelo que vocês conhecem hoje como o Oceano Pacífico e além dele.
Antes da queda, os Lemurianos não estavam completamente em expressão física tal como vocês o entendem actualmente. Nesse tempo, a Terra existia numa expressão de 5.ª dimensão e eles viviam principalmente nos seus corpos vibracionais de Luz de 5.ª dimensão, com a capacidade de diminuírem a sua vibração para experimentarem, nos seus corpos, níveis vibracionais mais densos, voltando para os corpos de Luz quando quisessem.
Obviamente que estes factos registaram-se há muito tempo atrás, antes da chamada “queda”, que trouxe a diminuição gradual da vibração da consciência desta maravilhosa raça e também de todos os outros seres vivos deste planeta. O nosso povo, como muitas outras civilizações, caiu de finitivamente para o nível da 4.ª dimensão e, mais tarde, por completo para o da 3.ª dimensão. Esta queda da consciência aconteceu num período de alguns milhares de anos.

Fonte:  Telos — Revelações da Nova Lemúria
Autor: Aurelia Louise Jones
Editora Anjo Dourado.

0 comentários:

Workshop Cristais Etéricos Quânticos 1-3: Online e Gratuito - 01/07

20:04 Escola Flor da Vida 0 Comments


Workshop Cristais Etéricos Quânticos 1-3: Online e Gratuito


 Dia 01/07 - DOMINGO das 14hs 00 ás 15hs 50min

Local: Hotconference (Online à Distância)

Apostila  + Iniciação + Certificado (por email)

Inscrições: PREENCHA O FORMULÁRIO



"Tudo evolui; não há realidades eternas: tal como não há verdades absolutas." - Friedrich Nietzsche 
“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.”- Antoine Lavoisier

O universo esta constantemente em transformação e assim também são os sistemas, crenças, dogmas, tabus e etc. Até o século 11 as pessoas costumavam comer com as mãos e era considerado educado se alimentar usando apenas três dedos. Não viemos dizer o que é melhor ou pior, viemos trazer a transformação e demonstrar que todos são capazes de dar a luz ao mundo.
O sistema dos Cristais Etéricos foi desenvolvido originalmente por Ole Gabrielsen. Em seguida Victor Glanckopf desenvolveu os níveis 10, 11 e 12. Após realizarmos diversos cursos no decorrer de 2011 e 2012 recebi através dos Atlantes e Lemurianos diversas técnicas, canalizações, e cristais novos. Entretanto questionava se poderíamos ir além. Surge então os Cristais Etéricos Quânticos. Todos os cristais etéricos de antes sofreram um acrescimento da frequência quântica conectada ao Grande Sol Central e os Raios Universais da Grande Fraternidade Branca Universal.
Edgar Nefreiki
===============================================
RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES: 


Olá tudo bem? Para acessar a sala do curso é necessário apenas um computador com acesso a internet e som para ouvir a palestra. O link para acessar a sala é http://www.gvolive.com/conference,94598342, a sala esta sem senha. Basta colocar o seu nome e clicar em OK.

Recomendo que teste se possível agora o acesso a sala para evitar eventuais problemas no dia do curso. O curso terá início às 14h no horário de brasília. 



COMO ENTRAR E UTILIZAR A SALA DE CONFERENCE


 



Se possível chegar 15 minutos antes para iniciarmos com pontualidade. O link apostila http://www.4shared.com/office/oeWYbizP/Cristais_Etricos_Qunticos_1-21.html

Qualquer dúvida estou aqui
Abraços de luz
Edgar
COMO BAIXAR ARQUIVOS DO 4SHARED




===============================================

O objetivo de promover este encontro é mostrar ao mundo o que há de melhor e este melhor são os Cristais Etéricos Quânticos. Este método merece ser anunciado e espalhado aos quatro cantos planetário. Após alguns anos de longas experiências, verificamos o tamanho de sua eficácia e simplicidade aliada a qualquer terapia alternativa ou não. Venha conhecer os  Cristais Etéricos Quânticos . Se você gostar e desejar continuar os outros níveis dos cristais etéricos faremos encontros mensais com uma pequena taxa de troca energética para valorização do sistema. Tudo que é bom deve ser valorizado e divulgado! Venha conhecer e aprimorar seus conhecimento, tirando suas próprias conclusões. 


Conteúdo do Curso - Workshop Cristais Etéricos Quânticos 1-3: Online e Gratuito
- Cura pelos pensamentos com bases da Física Quântica
- Duplo etérico, estudo dos corpos, aura, glândulas e chakras
- O que são Cristais etéricos
- Meditação conexão com terra
- Iniciação; 
- Tipos de tratamentos; Presencial; Á distância
- Elixir de Cristais etéricos
- Modo de Preparar os elixires;  
- Técnica do Bastão Atlantes; 
- Conexão com Gaya
- Tabela Cristais 1-3


É agora possível dar tratamento como se fosse proveniente de um cristal poderoso, sem cristais terrenos. Como no Reiki, este método possui uma iniciação fazendo com que você ganha o acesso à energia de um cristal específico e pode canalizá-la pela intenção.

Estes cristais etéricos são muito mais fortes do que aqueles encontrados na terra.Exemplo disto são os testes com radiestesia realizados, uma esmeralda terra tem em média 7000 angstroms, um ser humano saudável vibra em torno de 6400 angstroms, um reikiano na aplicação 140.000 angstroms, um cristal etérico de esmeralda 375.000 angstroms.
Você pode colocá-los no corpo, apenas apontando em alguma área do corpo, e pensando do nome das pedras. Também pode colocar o Cristal etéreo nos órgãos. Pode, como exemplo, dizer mentalmente: “Citrina na bexiga ou vesícula” e a Citrina ficará bem colocada na bexiga ou na vesícula. Depois de colocar as pedras, pode fazer Reiki, massagem, Aromoterapia, etc. Ou pode escolher deixar a sessão de Cristais Etéricos atuar sozinha. 

Neste curso vai ser sintonizado às seguintes pedras/cristais : Âmbar, Ametista, Água–marinha, Aventurina, Morganite ( Berílio rosa), Ágata Blue Lace,Ágata Botswanna, Calcite verde, Cornalina, Crisócola, Citrina, Quartzo límpido, Diamante, Cristal de Quartzo límpido de terminação simples, Esmeralda, Hematite, Jaspe Vermelho, Malaquite, Quartzo Rosa, Rubi, Sodalite, Turquesa e etc.



0 comentários:

Formulário

19:33 Escola Flor da Vida 13 Comments

13 comentários:

Como entrar e utilizar a sala de Conference

11:16 Escola Flor da Vida 5 Comments

COMO ENTRAR E UTILIZAR A SALA DE CONFERENCE


5 comentários:

Tutoriais

11:11 Escola Flor da Vida 0 Comments

COMO BAIXAR ARQUIVOS DO 4SHARED



0 comentários:

O CÓDIGO ISAÍAS

02:20 Escola Flor da Vida 0 Comments


Caros amigos, felizmente a ciência está se unindo ao mundo espiritual e o resultado é surpreendente. Gregg Braden, conhecido cientista, desenhista de sistemas de computação aeroespacial e chefe da Phillips Petroleun é o autor destes experimentos que vocês poderão ler a seguir. Todas estas teorias já nos eram conhecidas, porém agora com comprovação científica.

INTRODUÇÃO
§A descoberta do Grande Código Isaías nas cavernas do Mar Morto, em 1946, revelou as chaves sobre o nosso papel na criação.
Entre estas chaves encontram-se as instruções de um modelo “perdido” de oração, que a ciência quântica moderna sugere que tenha o poder de curar nossos corpos, trazer paz duradoura a nosso mundo e, talvez, prevenir as grandes tragédias que poderia enfrentar a humanidade.
 
§Com as palavras de seu tempo, os Essênios nos lembram que toda a oração já foi atendida.
Qualquer resultado que possamos imaginar e cada possibilidade que sejamos capazes de conceber, é um aspecto da criação que já foi criado e existe no presente como um estado “adormecido” de possibilidade.

CRIAR OU ACESSAR?

§A partir desta perspectiva, nossa oração baseada nos sentimentos deixa de ser “algo por obter” e se converte em “acessar” o resultado desejado, que já está criado.


§A que estão conectadas as partículas de luz? Gregg Braden diz que estamos sendo levados a aceitar a possibilidade de que existe um NOVO campo de energia e que o DNA está se comunicando com os fótons por meio deste campo.


EXPERIMENTO
§ Neste experimento foi recolhida uma amostra de leucócitos (glóbulos brancos) de vários doadores. Estas amostras foram colocadas em uma sala com um equipamento de medição das alterações elétricas. Neste experimento o doador era colocado em outra sala e submetido a "estímulos emocionais“ provocados por vídeos que lhe causavam emoções. O DNA era colocado em um lugar diferente do doador, mas no mesmo prédio.
§O doador e seu DNA eram monitorados e quando o doador mostrava alterações emocionais (medidas em ondas elétricas) o DNA expressava RESPOSTAS IDÊNTICAS E SIMULTÂNEAS.
§Os altos e baixos do DNA COINCIDIRAM EXATAMENTE com os altos e baixos do doador.
 
§ O objetivo era saber a que distância poderiam estar separados o doador do seu DNA para que o efeito continuasse a ser observado. Pararam de fazer provas quando chegaram a uma distância de 80 quilômetros entre o DNA e seu doador, e continuaram obtendo o MESMO resultado.
Sem diferença e sem atraso de transmissão.


§O DNA e o doador tiveram as mesmas respostas ao mesmo tempo. O que isto significa? Gregg Braden diz que isto significa que as células vivas se reconhecem através de uma forma de energia não reconhecida com antecipação. Esta energia não é afetada nem pela distância nem pelo tempo. Não é uma forma de energia localizada, mas uma energia que existe em todas as partes e todo o tempo.

EXPERIMENTO
§Outro experimento foi realizado pelo Instituto Heart Math e nele se observou o DNA da placenta humana (a forma mais antiga do DNA) que foi colocado em um recipiente, onde podiam ser medidas as suas alterações. Foram distribuídas 28 amostras em tubos de ensaio para um mesmo número de investigadores previamente treinados.

§Cada investigador foi treinado para gerar e EMITIR sentimentos, e cada um podia ter fortes emoções. O que se descobriu foi que o DNA mudou de forma de acordo com os sentimentos dos investigadores.

§1. Quando os investigadores sentiram gratidão, amor e estima, o DNA respondeu RELAXANDO e seus filamentos se estirando. O DNA ficou mais longo.

§2. Quando os investigadores SENTIRAM raiva, medo ou stress, o DNA respondeu SE ENCOLHENDO. Tornou-se mais curto e muitos códigos se APAGARAM. Alguma vez você já se sentiu "descarregado" por emoções negativas? Agora sabemos porque nossos corpos também se descarregam.

§Os códigos do DNA se conectaram de novo quando os investigadores tiveram sentimentos de amor, alegria, gratidão e estima.

§Estas alterações emocionais provaram que eram capazes de ir além dos efeitos eletromagnéticos. Os indivíduos treinados para sentir amor profundo, foram capazes de modificar a forma de seu DNA. Gregg Braden disse que isto ilustra uma nova forma de energia, que conecta toda a criação. Esta energia parece ser uma REDE TECIDA de forma AJUSTADA, e que conecta toda a matéria. Essencialmente podemos influenciar essa rede de criação por meio da nossa VIBRAÇÃO.

QUESTÃO DE VIBRAÇÃO

§Há mais de cinqüenta anos, em 1947, o Dr. Hans Jenny desenvolveu uma nova ciência para investigar a relação entre a vibração e a forma.' Mediante seus estudos, o Dr. Jenny demonstrou que a vibração produzia geometria.
O Dr. Jenny produziu uma surpreendente variedade de desenhos geométricos, desde alguns muito complexos até outros bastante simples, em materiais como água, azeite, grafite e enxofre em pó. Cada desenho era simplesmente a forma visível de uma força invisível.

§A importância destas experiências é que, com elas, o Dr. Jenny provou, sem espaço para dúvidas, que a vibração cria uma forma previsível na substância onde é projetada. Pensamento, sentimento e emoção são vibrações que criam um transtorno sobre a matéria em que são projetados.
 
A PARTIR DA RESPOSTA
A chave para obter um resultado entre os muitos possíveis reside em nossa habilidade para sentir que nossa escolha já está acontecendo. Vendo a oração deste modo, como «sentimento», nos leva a encontrar a qualidade do pensamento e da emoção que produz esse sentimento: viver como se o fruto de nossa prece já estivesse a caminho.

§Se Pensamento, Sentimento e Emoção não estão alinhados não há União.
§Portanto:se cada padrão se move em uma direção diferente
§o resultado é uma dispersão da energia.

Se, por outro lado, os padrões de nossa oração se centram na união,
como pode o «material» da criação não responder a nossa prece?

«...Qualquer um que diga a esta montanha: sai daí e joga-te no mar,
não vacilando em seu coração, mas acreditando que acontecerá, assim será» (Marcos 11,23).
A chave para que a oração seja eficaz é a união do pensamento, do sentimento e da emoção.
 
COM QUE RAPIDEZ ISTO ACONTECERÁ?
Diz Gregg Braden que alguns de "nossos cientistas" estão preocupados porque o magnetismo da Terra está diminuindo drástica e rapidamente. Inclusive já especularam em segredo sobre uma possível alteração nos pólos magnéticos do planeta, prevista justamente para o ano em que termina o calendário maia, e as profecias hope assinalam como o princípio de um novo começo: 2012.
Diz que quanto maior o magnetismo, maior é o tempo para a manifestação no nosso mundo do que pensamos e sentimos. Por conseguinte, quanto menor o magnetismo, menor será o tempo para nos encontrarmos com a manifestação de nossos desejos, ou com a manifestação de nossos medos.
 
CONCLUSÃO
Vimos que geneticamente nosso DNA muda com as freqüências que produzem nossos sentimentos, e como é que as freqüências energéticas mais altas, que são as do Amor, impactam no ambiente, de uma forma material, produzindo transformações não só em nosso DNA , mas no ambiente que nos cerca.
 
PORTANTO…
Quanto mais Amor deixarmos fluir por nossos corpos, mais adaptados estaremos para enfrentar o que possa acontecer em 2012 e para conduzir nosso planeta, mediante nossos pensamentos positivos em conjunto, para o melhor futuro possível.
Extraído do livro “Awakenning to Zero Point”, Gregg Braden.

0 comentários:

Workshop Cura Xamânica Estrelar - Nível Praticante II

01:46 Escola Flor da Vida 0 Comments


Workshop Cura Xamânica Estrelar - Nível Praticante II

 Dia 07/06 - Quinta Feira das 14hs ás 16hs 0min

Local: Sala de Conferencia (Online à Distância)


Apostila  + Iniciação + Certificado (por email)

Inscrições: nefreiki@gmail.com (Enviar nome completo, data de nascimento, cidade e estado) Vagas limitadas.


Troca energética: R$70,00  



Formas de pagamentos-  PayPal - PagSeguro - Cartão de Crédito - Débito On line - Transferência - Depósito em Conta Corrente: 
Edgar S R M Souza/Ag:3525 C/C 01005966-4 BANCO SANTANDER

Conteúdo do curso:

O caminho do Etér
A roda da Medicina Xamânica
Xamanismo e depressão
Como usar o Cristal de Cura
Viagem ao Subconsciente/ mundo dos sonhos/ viagem astral com cristais
Circulo sagrado
Pleidianos
Iniciação do Etér
e etc



0 comentários:

Gravação e Iniciação: Cristais Etéricos 1-3

17:52 Escola Flor da Vida 0 Comments




Olá tudo bem? Disponibilizamos a gravação do curso de Cristais Etéricos 1-3 http://www.4shared.com/mp3/_O9LluhT/AUDIO_CRISTAIS_ETERICOS_1-3.html. Caso vc queira baixá-la vc terá que ter um cadastro no 4SHARED, ou pode acessá-la com o seu login do GMAIL ou FACEBOOK. Em todo caso, consegue-se ouvi-la pelo site do 4SHARED. 


Envie para seus amigos, parentes, colegas, fique à vontade. Durante a gravação no momento da iniciação vc deverá dizer a seguinte afirmação para receber a iniciação:

“ Agora quero receber iniciação dos Cristais Etéricos 1, 2 e 3 enviada por Edgar Stefani R M de Souza aperfeiçoado pela fonte sagrada”. 3 vezes – e aguarda que na sequência a iniciação iniciará.

A programação desta iniciação ficará disponível até o dia 01/06/2012 até 23h 59. Após esta data e horário ela será desfeita e não terá como receber esta sintonização.


Segue o link do formulário para receber o certificado do curso de Cristais Etéricos 1-3 e confirmar se fará o próximo nível: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?pli=1&formkey=dGFJYTQtYk9HRnBhUDhjYmRJRnhSOEE6MA#gid=0
Caso você já tenha preenchido, por favor, desconsidera.
Qualquer dúvida estou aqui
Paz e luz
Edgar

0 comentários:

As cores na Mandala

01:32 Escola Flor da Vida 0 Comments

Vermelho
A cor do amor, da atração, força e vitalidade. Pode ser usada para dar energia a alguém que está diante de situações difíceis e sente-se acuado. Para aumentar a paixão entre casais e o empenho em tudo que se faz. Bom para negócios novos que precisam de agilidade e constância de criatividade (novas idéias e rápida aplicabilidade).



Azul
A cor da paz, relaxamento, suavidade e paciência. Pode ser usada para pessoas que estão passando por momentos de stress, com características de inquietação, tensão ou simplesmente para acalmar o ambiente e os que estiverem ali. Bom para consultórios, clinicas de psicologia e outros negócios onde as pessoas externem problemas ,pois ajuda a colocá-los de maneira mais clara e calma proporcionando uma auto-avaliação e respostas assertivas e racionais sobre as possíveis resoluções.



Amarelo
A cor do pensamento, ativadora da mente e energizante. Pode ser usada para estimular o aprendizado, revigorar as energias e para nos manter alertas. Ideal para estimular os estudos e para pessoas com algum problema de memória ou falta de concentração. Bom para negócios educacionais e todo estabelecimento que lide com pensamento e concentração. Estimula a conquista e por isso é usada em negócios de vendas (conquista como aquisição de algo).



Verde
A cor da cura e saúde. Pode ser usada para diminuir problemas de saúde, não esquecendo que o verde tem um pouco do azul e do amarelo e trás consigo as características destas duas cores. Bom para negócios como lugares de descanso, clínicas, hospitais, consultórios.



Lilás
A cor da elevação espiritual, bondade e harmonia. Pode ser usada por alguém que se sente injustiçado sem motivo real, alguém em busca de explicações sobre a existência e a religiosidade, não esquecendo que o lilás tem um pouco do azul e trás consigo as características desta cor. Bom para templos, lugares de retiro espiritual, consultórios de medicina alternativa, lugares de descanso e tratamentos de desequilíbrio mental.



Laranja
A cor da energia. É a mistura de vermelho e amarelo e trás em si as qualidades de ambas de maneira equilibrada. Boa para todos os ambientes se aplicando a todos os tipos de negócio.


Branco
A cor que é a junção de todas as cores existentes na natureza. Representa a explosão de energia equilibrada funcionando como transformadora de qualquer desequilíbrio energético, muito usada para energização de pessoas com depressão e falta de coragem para começar algo. Purifica e equilibra o indivíduo e o ambiente. Bom para qualquer ambiente e negócio.



O mais importante é que todas as cores podem trazer benefícios e podem ser usadas em todos os ambientes havendo reserva apenas para os lugares de descanso e a predominância das cores fortes de muita energia ativa.

0 comentários:

Mandalas na visão da Psicologia Analítica

01:12 Escola Flor da Vida 0 Comments




As mandalas foram conhecidas no mundo ocidental, cristão, somente em época recente, graças ao interesse pela tradição religiosa-espiritual e esotérica sobre o mundo oriental. As pesquisas de Jung sobre o simbolismo das mandalas contribuíram para torná-las acessíveis ao público ocidental. Foi quando se identificou uma relação entre o material espontâneo dos sonhos dos indivíduos que atravessavam crises interiores e os estranhos símbolos encontrados nos desenhos mandálicos.

O tema mandala é observado nas obras básicas e complementares de Jung (1875-1961). Nesse sentido, o fundador da psicologia analítica recorreu à imagem da mandala para designar uma representação simbólica da psique.

Chevalier e Gheerbrant observam que o pesquisador suíço e seus discípulos verificaram que as imagens são utilizadas para consolidar o ser interior ou para favorecer a meditação em profundidade. Explicam que a contemplação de uma mandala pode inspirar a serenidade e ajudar a reencontrar um sentido e ordem na vida. Verificaram que a mandala
produz o mesmo efeito quando aparece espontaneamente nos sonhos do homem contemporâneo que ignora essas tradições religiosas orientais. Explicaram os autores mencionados, ainda, que as formas redondas das mandalas simbolizam, de maneira geral, a integridade natural, enquanto a forma quadrada representa a tomada de consciência dessa integridade. Em sonhos, o disco quadrado e a mesa redonda podem se encontrar, anunciando uma tomada de consciência iminente do centro. Jung verifica que a mandala possui dupla eficácia: conservar a ordem psíquica, se ela já existe; ou restabelecê-la, se ela desapareceu. Neste último caso, exerce uma função estimulante e criadora.

mandala 251 300x300 Mandalas, Jung e a Psicologia Analítica
Diz Jung:

” [...] as mandalas não provêm dos sonhos, mas da imaginação ativa [...] As mandalas melhores e mais significativas são encontradas no âmbito do budismo tibetano [...] Uma mandala deste tipo é assim chamado “yantra”, de uso ritual, instrumento de contemplação. Ela ajuda a concentração, diminuindo o campo psíquico circular da visão, restringindo-o até o centro.”

“Este centro não pensando como sendo o “eu”, mas se assim se pode dizer, como o “si mesmo”. Embora o centro represente, por um lado, um ponto mais interior, a ele pertence também, por outro lado, uma
periferia ou área circundante, que contém tudo quanto pertence a si mesmo, isto é, os pares de opostos, que constituem o todo da personalidade.”

E é nesse contexto que Jung, na obra citada, verifica que o centro, primeiramente, pertence à consciência, depois, ao assim chamado inconsciente pessoal e, finalmente, a um segmento de tamanho indefinido chamado inconsciente coletivo, cujos arquétipos são comuns a toda humanidade. Jung utilizou as mandalas como instrumento conceitual para analisar e assentar as bases sobre as estruturas arquetípicas da psique humana. O autor considerava que o comportamento humano se molda de acordo com duas estruturas básicas da consciência: a individual e a coletiva. A primeira se aprenderia durante a vida em particular; a segunda se herdaria de geração em geração.

mandala 254 300x300 Mandalas, Jung e a Psicologia Analítica
Jung observou também que a mandala oferece desenhos pintados, configurações plásticas ou dançadas. De outro lado, como fenômeno psicológico, aparece de maneira espontânea em sonhos e em certos estados conflitivos e até psicóticos. A ocorrência espontânea em indivíduos permite à investigação psicológica um estudo mais aprofundado de seu sentido funcional. Jung ainda sinaliza que a mandala pode aparecer em estados de dissociação psíquica ou de desorientação. E que, quando existe um estado psíquico de desorientação, devido à irrupção de conteúdos incompreensíveis do inconsciente, observa-se tal imagem circular, a qual compensa a desordem e a perturbação do estado psíquico: “Trata-se evidentemente, de uma‘tentativa de autocura da natureza’”.

Por isto, Moacanin explicita que Jung observou que as mandalas surgem espontaneamente quando a psique está em processo de reintegração, em seguida a momentos de desorientação psíquica, como fator compensador da desordem. Portanto, Jung entende a mandala como uma tentativa de autocura, inconsciente, a partir de um impulso instintivo, no qual o “molde rigoroso” imposto pela imagem circular com um ponto central, compensa a desordem do estado psíquico. Conclui o autor que a mandala é um arquétipo da ordem, da integração e da plenitude psíquica, surgindo como esforço natural de autocura.

Dentre os arquétipos, o mais importante é justamente aquele que Jung chamou de Self ou Si-Mesmo. O Self expressa a totalidade do homem e aparece sob diferentes aspectos, um dos quais é a mandala. Como vimos em outros artigos, a mandala é utilizada pelos orientais como um meio para favorecer a meditação profunda, a fim de alcançar a paz interior.

mandala 3 300x300 Mandalas, Jung e a Psicologia Analítica
A propósito, recordamos, como se indicou anteriormente, que Jung adotou a expressão sânscrita mandala para descrever desenhos circulares que fazia com seus pacientes, associando a mandala com o Self, o centro da personalidade como um todo. Neste contexto, Fincher afirma que Jung, em suas pesquisas, mostrava o impulso natural para vivenciar o potencial humano e realizar o padrão da personalidade genuína. Por essa razão, Jung chamava esse impulso natural de “individuação”.

Na procura de uma relação entre as mandalas do mundo oriental com o ocidental, Von Franz afirma:

” O círculo (ou esfera) como um símbolo do “Self” expressa a totalidade da psique em todos os seus aspectos, incluindo o relacionamento entre o homem e a natureza [...] ele indica sempre o mais importante aspecto da vida: sua extrema e integral totalidade.”

Nesse sentido, entre as duas culturas, oriental e ocidental, o círculo de quatro ou mais raios corresponde a um padrão no mundo oriental, ligado a imagens religiosas que servem de instrumento e meditação: círculos abstratos que também representam o esclarecimento, a iluminação e a perfeição humana, e, de outro lado, no mundo ocidental, as mandalas aparecem como rosáceas das catedrais cristãs, e relacionadas, psicologicamente, ao Self como a totalidade, na psicologia analítica.

Tem-se ainda exemplos de mandalas como padrões da totalidade, encontrados, inclusive, na própria natureza, como testemunho de que realmente existe uma unidade que se manifesta em simples relações proporcionais. Essas relações de proporções criam diversos padrões de totalidade fornecendo forma tangível à ordem intangível. Os exemplos na natureza são marcantes, ou seja, pode-se observar o padrão de mandala no caule de uma flor, como a papoula, quando aumentamos sua imagem mil vezes, ou nas dicotamáceas, quando as aumentam quatrocentas e cinqüenta vezes, e o padrão de mandala se repete no caule de um lírio, com aumento de cento e vinte vezes. Esse padrão de mandala pode, inclusive, ser visto de forma nítida quando criado em um líquido por vibrações harmônicas.

mandala 322 300x300 Mandalas, Jung e a Psicologia Analítica

Pode-se afirmar que “as mandalas se encontram igualmente na raiz de todas as culturas e estão presentes em
todo ser humano como padrão arquetípico de comportamento”.

Jung, estudando as mandalas e sua manifestação no mundo oriental como instrumento de culto e de meditação, passou a desenhá-las. Observando-as no mundo ocidental, descobriu o efeito de autocura que elas exerciam, inclusive em si mesmo.

Em seguida, passou a utilizá-las como método psicoterapêutico. E conclui que esses círculos mágicos da tradição cultural oriental, hinduísta ou budista, eram representações instintivas de um símbolo universal desenhadas desde os primórdios da humanidade.

Concluindo, a mandala, nas tradições culturais hinduísta e budista-tibetana, aparece como instrumento de concentração mental. O termo mandala, em sânscrito, indica “círculo” e ocorre para designar, de maneira genérica, uma figura circular, esférica, o círculo em um quadrado e vice-versa. Foi Jung que introduziu o conceito de mandala na psicologia analítica como imagens representantes do Si-mesmo, em outras palavras, reconheceu que esses desenhos eram representações simbólicas da totalidade da psique. Jung interpretou como uma expressão da psique e, em particular do Self. As mandalas podem aparecer em sonhos ou em pinturas durante a análise junguiana, ocorrendo mais provavelmente em estados de dissociação psíquica ou de desorientação.

Portanto, as mandalas podem expressar um potencial para a totalidade, como procede nas tradições religiosas hinduísta e budista-tibetana, podem ser empregadas como instrumento de concentração e como um meio para unir a consciência individual com o centro da personalidade. Elas também podem funcionar como proteção para indivíduos que estão fragmentados, em que a ordem rigorosa da imagem circular compensa a desordem e a perturbação do estado psíquico.
Texto baseado no artigo de Monasila Dibo: “Mandala: um estudo na obra de C G Jung”.

* Esta Instrução está disponível para o benefício de toda a Humanidade. Porém, se for copiar, por gentileza, respeite os créditos:
Fonte: TEMPLO DO SOL

0 comentários:

Mandalas com animais

01:11 Escola Flor da Vida 1 Comments




UNICÓRNIO



TIGRE



URSO BRANCO



BÚFALO



ONÇA



CORUJA

1 comentários:

Workshop Cristais Etéricos 4-6 - 03/06

19:39 Escola Flor da Vida 5 Comments


Workshop Cristais Etéricos 4-6: Online


 Dia 03/06 - Domingo das 17hs 00 ás 19hs 00min

Local: Hotconference (Online à Distância)

Apostila  + Iniciação + Certificado (por email)

Inscrições: nefreiki@gmail.com (enviar email com nome completo e data de nascimento)


Troca energética: R$52,00  

Formas de pagamentos-  Depósito em Conta Corrente: 
Edgar S R M Souza/Ag:3525 C/C 01005966-4 BANCO SANTANDER
PayPal - PagSeguro - Cartão de Crédito - Débito On line - Transferência 





Conteúdo do Curso - Workshop Cristais Etéricos 4-6: Online e Gratuito
- Cura pelos pensamentos com bases da Física Quântica
- Duplo etérico, estudo dos corpos, aura, glândulas e chakras
- O que são Cristais etéricos
- Meditação conexão com terra
- Iniciação; 
- Tipos de tratamentos; Presencial; Á distância
- Elixir de Cristais etéricos
- Modo de Preparar os elixires;  
- Técnica do Bastão Atlantes; 
- Conexão com Gaya
- Tabela Cristais 1-3


É agora possível dar tratamento como se fosse proveniente de um cristal poderoso, sem cristais terrenos. Como no Reiki, este método possui uma iniciação fazendo com que você ganha o acesso à energia de um cristal específico e pode canalizá-la pela intenção.

Estes cristais etéricos são muito mais fortes do que aqueles encontrados na terra.Exemplo disto são os testes com radiestesia realizados, uma esmeralda terra tem em média 7000 angstroms, um ser humano saudável vibra em torno de 6400 angstroms, um reikiano na aplicação 140.000 angstroms, um cristal etérico de esmeralda 375.000 angstroms.
Você pode colocá-los no corpo, apenas apontando em alguma área do corpo, e pensando do nome das pedras. Também pode colocar o Cristal etéreo nos órgãos. Pode, como exemplo, dizer mentalmente: “Citrina na bexiga ou vesícula” e a Citrina ficará bem colocada na bexiga ou na vesícula. Depois de colocar as pedras, pode fazer Reiki, massagem, Aromoterapia, etc. Ou pode escolher deixar a sessão de Cristais Etéricos atuar sozinha. 

Neste curso vai ser sintonizado às seguintes pedras/cristais: Alexandrita, Amazonita, Azurita, Calcita Dourada, Cristal de Quartzo Límpido (Hialino) Duplo, Fluorita, Granada Vermelha, Jade, Jaspe Vermelho Lapis Lazúli, Moldavita, Opala de Fogo, Pedra da Lua, Pirita, Safira Azul, Safira Amarela,  Sodalita, Turmalina Preta, Turmalina Rosa, Turmalina Violeta,  Peridoto.



5 comentários:

Obsessões: perdas involuntárias de energia!

12:54 Escola Flor da Vida 0 Comments


 


Sempre que o assunto é obsessão, é normal haver uma carga emocional muito forte sobre a questão. Isso acontece pelo simples fato que temos o costume de separar obsessor do obsidiado, e com facilidade formamos a figura da vítima (obsidiado) e do vilão(obsessor), sem compreendermos que um não vive sem o outro, portanto ambos são cúmplices (parceiros de vibração) no processo.
Nosso objetivo aqui é procurar expor o tema de uma forma diferente, com foco nos aprendizados que podem ser extraídos, por que na realidade dos fatos, as lições que tiramos desses eventos é o que mais importa.

Os cenários mudam, os atores mudam, os locais mudam, mas quando o tema é obsessão, as compreensões necessárias são sempre as mesmas.

Os estudos das interferências energéticas nocivas é amplamente difundido na comunidade espiritualista brasileira e mundial.

Hoje em dia é comum encontrarmos dezenas de excelentes livros e publicações á respeito do tema e suas particularidades. Contudo, como nosso maior objetivo é a evolução espiritual na prática, vamos desenvolver uma visão de contexto sobre o assunto, para não tratarmos de forma isolada do todo.

O que é a obsessão?
A obsessão é um processo em que um indivíduo, entidade, situação ou força, prejudica uma outra situação, entidade, pessoa ou força, exercendo influências que alterem seus estados. Essa influência pode ser consciente ou inconsciente, por ambas as partes.
É normalmente considerado obsessor aquele que exerce influência sobre um outro, alterando, diminuindo ou desorganizando a energia ou vibração de uma ou mais pessoas ou entidade.

Em resumo, é aquele que realiza influência sobre.
O Obsidiado é a pessoa ou entidade que recebe essa influência, sofrendo as conseqüências dessa alteração, desorganização ou diminuição da energia.
Na comunidade espiritualista, é muito comum estudarmos o tema focando a atenção nas obsessões apenas do plano Espiritual.
Isso acontece porque pouquíssimas pessoas nesse mundo capitalista e macanicista está treinada para perceber as interferências de ordem sutil (espirituais), logo invisíveis aos olhos do indivíduo destreinado nas capacidades da alma.

Assim sendo, acabamos por nos preocupar mais com aquilo que não podemos ver.
É importantíssimo desenvolver habilidade e conhecimento sobre os processos envolvidos nas obsessões do plano espiritual, todavia, não podemos nos esquecer que grande parte das obsessões de desencarnados sobre encarnados se iniciaram aqui na Terra.

Talvez se os envolvidos do processo obsessivo pudessem em vida ter tido o esclarecimento necessário, muito provavelmente a realidade seria outra.

Se todos compreendermos que muitas atitudes que temos com o nosso próximo tratam-se de comportamentos muitas vezes obsessivos, poderíamos diminuir essas conseqüências danosas ainda em vida, de pessoa para pessoa.

Essas obsessões de desencarnados para encarnados acontecem porque a morte não separa os laços kármicos.
Aquele que hoje morre com ódio mortal de seu vizinho em vida, quando no plano espiritual, tende e produzir da mesma forma seus fluídos perniciosos imanentes de seu psiquismo desequilibrado.

E esse desencarnado, quando voltar a Terra, com sua personalidade congênita, tende a ser um encarnado que exerce influência negativa para aquele mesmo vizinho, porque seus corações não se harmonizaram.

As obsessões atravessam as barreiras do tempo e das dimensões.
Tomemos como exemplo a educação no Brasil e no Mundo. Muitas nações já perceberam que a saída para a maioria dos problemas sócio-econômicos está na educação.

Muitos pais investem tudo que tem para proporcionar aos filhos educação e estudo digno para torná-los almas mais evoluídas. E qual a conseqüência disso?
A liberdade!
Ou como diria Jesus: ? A Verdade que Liberta?.

Primeiro precisamos compreender o assunto, sabendo de suas causas raízes, para depois atuarmos condizentes, dizimando suas conseqüências negativas e proporcionando um aprendizado coletivo.
É muito parecido com a questão da violência e marginalidade no mundo. Sem uma base de projetos e ações sociais, jamais serão resolvidos na raiz do problema.
Antes de ir mais a fundo nesse conteúdo, queremos convidar a todos a pensar; sempre que o assunto em questão for obsessão, precisamos exercitar a visão do todo.

Precisamos procurar compreender a causa raiz, porque se centrarmos o nosso foco apenas na conseqüência ou no momento presente, jamais seremos efetivos, logo não estaremos evoluindo, apenas girando em círculos.

Esse exercício de reflexão pretende fazer com que você perceba que trocamos de papel frequentemente, hora somos obsessor, hora obsidiados. 

Exemplos: 
Somos obsessores do Planeta Terra, quando estamos destruindo, poluindo, explorando.
Somos obsidiados quando no trânsito, alguém nos xinga com força e raiva no olhar!
Somos obsessores de tudo ( de nós, dos outros, das coisas e ambientes) quando negativos, pessimistas ou vítimas.
Somos obsidiados quando permitimos que os outros nos desrespeitem, nos explorem, nos critique sem motivo.
Somos obsessores quando culpamos.
Somos obsidiados quando somos culpados. 
Sempre que houver trocas perniciosas de energias, podemos considerar como um fluxo obsessivo.

Porque há disputa, há combate, há conflito, mesmo que as duas partes não estejam conscientes.

Sempre há desgaste, há tensão, mesmo que invisível!
Uma obsessão começa quando uma parte tem interesse na energia do outro, e vice-versa. 
Uma obsessão termina quando uma ou as duas partes começam a ter consciência da obsessão e suas consequências.

Quando somente uma das partes desperta para o entendimento, a cura (pelo menos de sua parte) pode acontecer.

O fato de uma das partes não aceitar a harmonização não impossibilita a cura por parte do interessado no fim do vínculo obsessivo, no entanto, se buscada apenas por uma das partes, torna o processo mais difícil e demorado.

E nesse caso, quando quem quer a cura consegue seu objetivo contrariando a outra parte, que não aceita a transformação, o ciclo obsessivo deverá continuar, sendo que nesse caso, o obsessor naturalmente irá procurar um novo alvo para obsidiar, porque ele tem dependência.
Em casos que há consciência, intenção e iniciativa por ambas a partes, para que o processo obsessivo seja transmutado, e em fim isso acontece, há no universo a formação de uma ponto de luz, que gira a engrenagem da evolução do mundo, porque manifesta iluminação, libertação e harmonia, diga-se de passagem, é tudo que o universo precisa!
Essas trocar involuntárias de energias, ou melhor, essas influências energéticas entre almas, situações, lugares, se dão em todos os níveis; físico, espiritual, emocional, mental.

Também acontecem muito entre pessoas que se amam, entre pais e filhos, marido e mulher, chefe e empregado, professor e aluno, e assim por diante.

Porque sempre que entendermos que precisamos da energia do outro para sobreviver estaremos sugando-lhe suas melhores vibrações.

Porque sempre que esquecemos que fazemos parte do Todo, da Fonte ilimitada, estaremos nos limitando, portando necessitaremos das migalhas que conseguiremos explorar do nosso próximo.

Mas não se assuste, não se culpe, roubamos energia alheia porque não estamos treinados para receber energia abundante, ilimitada direto da Fonte.
A consciência de que temos a eternidade, que somos ilimitados nos facilita saciar a sede de nossas almas desse manancial de luz que é Deus.
As relações cotidianas de controle, ciúmes, posse, inveja são apenas indícios dos efeitos devastadores que as obsessões geram em toda malha magnética da Terra.

Mais uma amostra de nosso egoísmo e alienação espiritual. Também é uma demonstração de que o desenvolvimento de nossas consciências espirituais é o grande trunfo que temos para mudar essa realidade para melhor.

Consciência é tudo que precisamos!
O melhor antídoto para interferências obsessivas é a expansão da consciência ou evolução espiritual, quando o ser desperto descobre que não é vítima de nada, que não existem vilões e que tudo que acontece nesse universo é milimetricamente regulado por uma consciência superior, para que os aprendizados aconteçam.
As obsessões acontecem por interesse, que embora seja uma palavra forte, é a mais adequada para explicar esse tema.

O interesse que muitos temos em uma pessoa ou situação, e que de forma iludida, distanciados da fé divina e das boas vibrações, concluímos com nossas mentes inferiores, que só podem acontecer dessa ou daquela maneira.

Assim ficamos escravos de nossas convicções ou condicionamentos mentais, criando nossas falsas metas, bem como nosso ridículos meios, para atingir nossos também equivocados objetivos.

E nesse caminho, acabamos que por conseqüência de estarmos distanciados de nossas essências espirituais; obsidiando ou sendo obsidiados.
A saída para essa condição escravizante é conexão com Deus, através da disciplina espiritual da oração, da meditação, das boas práticas de saúde e equilíbrio em todos os corpos.

A partir do momento que o homem se re-liga com o Criador, que fica consciente da missão da sua alma, da necessidade de evolução, tudo muda, um novo sol surge em seu horizonte.
Obsessão se dá sempre por mais de uma parte, quando os integrantes do ciclo estão alimentando o processo.

Se alguém para de alimenta-lo, ele se encerra.
Esse é o maior aprendizado prático que podemos tirar!

Por: Bruno J. Gimenes

0 comentários: