A Coluna na Linguagem Corporal

15:11 Escola Flor da Vida 0 Comments


A Coluna na Linguagem Corporal
Publicado por Fatima dos Anjos em 23 novembro 2011 às 14:07 em Mens Sana in Corpore Sano (Mente São em Corpo São)
Back to Mens Sana in Corpore Sano (Mente Sã em Corpo São) Discussions


A coluna vertebral é o suporte do corpo. E o pilar da estrutura óssea e muscular. Ela é responsável pelos movimentos dos braços, pernas e dos órgãos. Pela análise psicológica, a coluna simboliza nossas raízes genealógicas e tudo que suportamos dos dilemas da vida. É como um grande pilar de um edifício, onde a parte invisível é a que sustenta a estrutura toda.
A parte invisível, no caso da coluna, são os nossos antepassados. Quando uma criança nasce com problema de coluna ou desvio de vértebras é porque a desarmonia familiar vem de muitas gerações. É o tipo de família que necessita de apoio espiritual e psicológico, pois as estruturas estão cada vez mais abaladas de pai para filho.
Nesse caso, os pais deverão recorrer à sua religião e orar pelas almas dos antepassados, uma vez que de geração a geração ocorre uma interferência energética.
Também há a interferência inconsciente dos próprios pais que vivem em desarmonia. Todo e qualquer aspecto negativo da conduta dos pais refletirá na saúde dos filhos. Desvio da coluna significa que a pessoa tem medo de tomar decisões importantes porque teme perder ou magoar alguém. Ela está normalmente lotada de responsabilidades, sendo que a maioria dessas responsabilidades não deveria ser sua. Costuma assumir tarefas dos outros e, com isso, suas costas ficam sobrecarregadas.
Por mais que ore, essa pessoa tem sempre dúvidas e não confia plenamente no futuro. Saiba que tentar apoiar-se em velhos pensamentos — por falta de habilidade para suportar a vida — provoca desvio de vértebras. E, pensamentos travados, ”travam” a coluna.
Conheça o simbolismo do seu corpo para comunicar-se melhor consigo mesmo. Aprenda a respeitar seus limites e respeite-se acima de tudo, pois sua coluna foi projetada para suportar você, e não o mundo. Cuidado com o volume dos pensamentos e das emoções que você carrega.

Vértebras cervicais
Problemas com elas significam que a cabeça está sem apoio, confusa, com medo do ridículo, indecisa, amargurada, sente-se sobrecarregada e se acha responsável pelos problemas dos outros. Denotam ainda sentimento de culpa, ressentimento e tudo que for relacionado ao excesso de responsabilidade. Procure ser mais flexível consigo mesmo e não tente “carregar” mais do que pode.

Vértebras torácicas
Simbolizam as contrariedades. Problemas nestas vértebras ocorrem em pessoas que vivem suportando a vida da maneira que não gostam, que têm medo do fracasso, que culpam outras pessoas pelas suas tristezas, sentem-se amarguradas, recusam o amor por idealizá-lo demais, vivem conflitos internos por se sentirem rebaixadas pelos outros, têm medo de assumir sozinhas suas responsabilidades e fracassos, ”entopem-se” de motivos para não desfrutarem da vida e experienciam tudo que é relacionado com certas punições internas e sentimentos de culpa.
Analise esse simbolismo através dos seus desejos secretos e não pelos seus pensamentos.

Vértebras lombares
Problemas com elas significam contradições nos sentimentos e aparecem em pessoas que, ao mesmo tempo em que precisam do amor, recusam-no por necessitar de liberdade e da sua individualidade. Mostram indecisão quanto à posição que deve ser tomada em seu relacionamento amoroso e dúvidas quanto aos seus sentimentos.
A região lombar também significa dificuldade financeira, insegurança quanto ao futuro profissional e insegurança quanto a contas a pagar no futuro.
Outra explicação para os problemas nesta área está ou no bloqueio dos prazeres sexuais ou no seu extremo oposto (abuso sexual).
O fato de não conseguir tomar uma decisão e arrastar problemas sentimentais por muito tempo faz com que a pessoa sinta raiva de si mesma. Essa inflexibilidade amorosa é responsável pelas dores lombares, desvios típicos (hiperlordose) e faz essa região tornar-se rígida e dolorida.
As pessoas que não se dobram documente para as outras enrijecem esta região.

Sacro
Significa dificuldade para compreender as mudanças na hierarquia e problemas nesta área traduzem uma pessoa que não sabe perder, não quer ajudar nas mudanças, na implantação de novas idéias, que perde o controle do seu próprio poder, vive apegada ao passado e não aceita renovações. Essa atitude mental propicia uma desestruturação emocional pois suas bases são sempre as mesmas: as velhas teimosias.
O mundo está em constante renovação, tanto material quanto espiritual. A cada geração os conceitos da vida mudam e quem não acompanha a transformação se perde em seu mundo de fantasias. Aceitar coisas novas não significa abandonar seus ideais ou seus princípios, mas, sim, aperfeiçoar suas próprias idéias. Solte-se sem medo de perder o controle das coisas. Deixe que as pessoas tomem seu próprio rumo e aprendam a viver. Não temos o direito de possuir a vida de outra pessoa, impedindo-a de se desenvolver. Relaxe e viva a sua vida com maior intensidade. Aumente o poder sobre você mesmo. Determine-se sem dependências.

Cóccix
Problemas no cóccix, ou qualquer tipo de acidente nesse local, significam que a pessoa desequilibrou-se em suas energias, por ter sofrido um abalo emocional muito forte; seus sentimentos foram feridos violentamente e sua segurança perdida; sua base de vida foi estremecida e a lembrança de seu passado tornou-se cada vez mais dolorida.
Uma pessoa que tem problemas nesta região denota mágoas profundas, sente-se só e sem forças. O cóccix também é responsável por filtrar as energias mais densas do ambiente, que podem provocar dores nessa região, principalmente quando a pessoa permanece por muito tempo em um local carregado de energias negativas ou de tensão.

Dor ciática
A definição da dor ciática é ”a afecção extremamente dolorosa do grande nervo ciático”.
A ciática prende os movimentos pela dor. Simboliza que a pessoa não está se permitindo sentir prazer. Também não está vivendo do jeito que gostaria de viver.
Não se feche como uma ostra. Deixe fluir a troca de amor com as pessoas. As mágoas do passado não justificam os seus bloqueios. Sua viagem por este planeta continua e por isso você deve colaborar consigo mesmo. Não resista à felicidade e aos prazeres que você costumava ter. Saiba equilibrar paixões e sabores, que tudo ficará bem.
A evolução do ser humano acontece em degraus: suba-os respeitando o limite de tempo certo para cada coisa.
Abra seu coração e seu corpo para a vida, sem sentir medo de fazer o que gosta porque ninguém tem o poder de bloqueá-lo. Só você mesmo é quem cria bloqueios fantasiosos e sofre por eles.

Hérnia de disco
Significa que a pessoa está profundamente indecisa quanto à sua vida. Sente-se totalmente desamparada e seus pensamentos a deprimem, pois impossibilitam que ela encontre saída para essa situação.
A hérnia de disco é a forma de impedir a articulação da coluna. Ela mostra, simbolicamente, o quanto a pessoa se sente ”amarrada”, o quanto os movimentos estão presos e essa dificuldade é gerada porque a apoio necessário para a movimentação não é encontrado. Então, simbolicamente, isso ocorre quando a pessoa não recebe apoio de alguém, no momento em que mais precisa.

Articulações
As articulações simbolizam a gratidão no relacionamento humano e facilidade para compreender as mudanças obrigatórias no seu rumo. Quanto mais natural e confortador for seu jeito de aceitar a vida com suas atribulações e mudanças repentinas, mais saudáveis serão suas articulações.
Quem não sente gratidão e alegria pelas coisas simples, que tanto as outras pessoas quanto a Natureza lhe proporcionam, não reconhece, documente, os favores e gentilezas que lhe dedicam e não percebe a grandiosidade de cada gesto, por menor que seja, está sujeito a ter problemas nas articulações, e principalmente na articulação da coxa com o quadril (cabeça do fêmur) que simbolizará a avareza e a mente inflexível e apegada.
Portanto, quanto mais você for compreensivo e flexível com as atitudes alheias, melhores e mais livres serão as suas articulações. Articule-se com sabedoria.

Cristina Cairo - Linguagem do Corpo

0 comentários: