Neiya Mikhailova: prova de telecinese, psicocinese e etc

10:01 Escola Flor da Vida 0 Comments



Por volta 1936 - Neiya Mikhailova ou Nina Kulagina mulher de origem russa, era uma dona de casa comum que descobriu que tinha poderes acima do que conhecemos – portanto, “paranormais”

A capacidade incomum de Kulagina rapidamente atraiu a atenção de pesquisadores soviéticos, mais de 50 cientistas de ponta da antiga URSS, incluindo dois ganhadores do premio Nobel, a estudaram exaustivamente em busca de uma explicação para seus poderes aparentemente “sobrenaturais”

Nina Kulagina descobriu seus poderes quando tinha 33 anos de idade. Seu talento mais famoso e de fácil apresentação era a PSICOCINESE ou TELECINESE (telecinese - palavra grega - tele e kinese - "mover à distância").

Clarividência, (a capacidade de ver objetos além da visão física) e a levitação eram outras capacidades “paranormais” que ela também possuía. Kulagina poderia acender um fósforo sem tocá-los.

Nina descobriu seu poder por acaso. No primeiro evento que ocorreu, praticamente atribuiu aos fenômenos a um "poltergeist" (palavra alemã que significa aproximadamente como “espírito barulhento”)

Mas com o passar do tempo Kulagina percebeu que o movimento aparentemente autônomo dos objetos vinha dela e não de um espírito ou qualquer outra entidade metafísica.

Descobriu em meio a eventos significativos que as situações emocionalmente tensas, especialmente quando estava muito irritada, exercia uma espécie de forte campo onde ela mantinha controle do ambiente onde estava.

Ela não entrou em pânico diante da descoberta, muito pelo contrário, aprendeu a controlar sua habilidade, submetendo à sua vontade e até mesmo oferecendo o poder ao estudo da ciência.

Neiya foi considerada por muitos a prova viva e inquestionável de que os fenômenos que provocava eram autênticos e poderosos, fugindo totalmente de qualquer duvida dos fatos que pudessem propagar o místico ou charlatanismo.

Apesar de não ser infalível, por vezes não conseguia realizar seus desejos com a telecinese, mas sempre estava disposta a demonstrar suas capacidades quando provocada.

Kulagina se submeteu repetidamente a demonstrações extenuantes de telecinesia e por várias vezes o esforço que fazia em apresentações era tão grande que o seu coração batia 240 batimentos por minuto.

Cientistas a desafiaram a parar o coração de um sapo. Eles queriam ver se sua energia interferia na biologia, no organismo vivo, e ela conseguiu.

Não satisfeito, um pesquisador foi mais ousado, se colocou no lugar do sapo e propôs que ela fizesse o mesmo com ele. A sorte do pesquisador foi que o experimento foi abortado quando ele estava à beira de um ataque cardíaco... Quase virou sapo.

Na primavera de 1990, Nina Kulagina morreu aos 64 anos, vitima de um ataque cardíaco fulminante, e muitos acreditam que foi resultante de exigências físicas na utilização de seus poderes. Ela trabalhava contra um campo muito intenso que não permitia que seus desejos fossem manifestados.



O que a ciência concluiu é que fortes campos magnéticos, acústicos e elétricos emanavam de sua cabeça e mãos e ela aprendeu a usa-los, mesmo contra todas as crenças.

0 comentários: