Conexão com Realidades Cósmicas: “Os Mantras”

11:14 Escola Flor da Vida 1 Comments


 
“Os mantras nem sempre possuem um significado claro e muitos deles são compostos por sílabas aparentemente ininteligíveis. Mesmo assim, eles são efetivos porque ajudam a manter a mente quieta e pacífica, integrando-a automaticamente na concentração. Eles fazem a mente ser receptiva às vibrações muito sutis e, portanto, aumentam sua percepção. Sua recitação erradica as negatividades grosseiras e a verdadeira natureza das coisas pode ser refletida na claridade resultante em sua mente.” (Lama Zopa Rinpoche, Wisdom Energy)

Há realidades específicas que caracterizam as manifestações da natureza cósmica. Podemos afirmar que a realidade dos Mantras é uma experiência que faz parte da siderurgia cósmica que se dispõe para a Terra como um recurso lingüístico, onde há uma conexão da consciência de quem o usufrui com as realidades atemporais do Universo.

“Mantra são sons de poder. É uma seqüência de palavras, frases ou sílabas, que são extremamente valiosos quando entoados corretamente. Um dos mantras mais conhecidos é o OM. São fórmulas métricas decompostas por meio dos sons, onde as palavras se juntam, formando frases e versos de profunda vibração. A palavra mantra deriva da raiz "man" que significa mente ou pensamento. O sufixo “tra” quer dizer controle ou instrumental. Assim, mantra pode ser definido como o veículo ou o método para a liberação da mente, através do próprio poder ou controle mental. Segundo vários textos clássicos o universo é formado por 50 vibrações-mães que, através do yoga, foram reveladas aos sábios e aos yogues num passado remoto. Essas 50 vibrações formam o ‘caminho dos sons cósmicos’. Cada um dos mantras que o compõe é uma fórmula cuidadosamente preparada, atuando no universo interno ou externo. Este potencial se origina diretamente das letras do alfabeto sânscrito. Como um reflexo grosseiro do sutil, essas letras-vibrações são inseparáveis da Consciência. O mantra é, acima de tudo, uma "forma física" concentrada composta de sílabas nucleares que têm propriedades energéticas correspondentes. De acordo com os ensinamentos tântricos, um mantra é a própria manifestação do Absoluto (Shabda Brahma) em seu aspecto sonoro. 
 
O mantra pode ter duas características distintas: o que não vibra e só pode ser sentido pelo praticante de yoga cujos sentidos estão voltados apenas para o seu interior; e o que vibra e pode ser sentido e praticado por qualquer pessoa. O mantra pode ser individual ou coletivo. No primeiro caso ele será transmitido de mestre para discípulo, dentro de um sistema de iniciação todo especial e secreto, não podendo, em nenhuma circunstância ser transmitido a nenhuma outra pessoa. Quando impessoal ou coletivo, é praticado de diversas formas por uma ou mais pessoas. Os mantras impessoais, ao contrário do individual, poderão ser praticados em qualquer local e a qualquer momento, embora para dar resultado alguns procedimentos devem ser observados.”
(Extraído em: http://yoga-namaskar.blogspot.com/2009/10/mantras-o-que-sao.html)

Atualmente, com a atividade mais aberta e consciente da Hierarquia Cósmica sobre a face da Terra, muitos missionários estão se revelando e usufruindo dos Mantras para auxiliar a humanidade em sua nova fase evolutiva. O usufruto dos Mantras aproxima e conecta as realidades cósmicas em suas diversas funções. Diferentes são os propósitos e alcances dos Mantras. Há Mantras que se destinam especificamente aos processos de curas, enquanto outros podem se destinar a simplesmente realizar um contato com algum ser que necessite se fazer presente, nos planos imateriais, e assim por diante.

“A Hierarquia Espiritual que orienta a evolução humana para a Terra, através de iniciações, pode oferecer recursos ou ferramentas que auxiliem o ser humano a desenvolver, aperfeiçoar e proteger a sua mente. Tais recursos ou ferramentas ficam integrados aos corpos sutis e à disposição da consciência do ser para usufruí-las. Há mantras especí­ficos para ativação de alguns destes recursos, enquanto outros seguem a simples vontade do alto iniciado.”
(Extraído do Livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 161, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2011)

 
Assim como vamos a uma farmácia adquirir um remédio com um determinado princípio ativo para combater alguma doença, alguns Mantras utilizados em processos de curas também possuem os seus princípios ativos específicos e agem diretamente na consciência atômica dos corpos humanos. Dentre estes, podemos citar “OM DYAMAN”, “OXUMARÉ” e “SEI HE KI” como exemplos que se destinam à harmonização do corpo emocional humano. Da mesma forma, há outras naturezas de Mantras. Há Mantras que auxiliam a consciência humana a elevar a sua compreensão sobre as realidades espirituais como “MAVERICK”, “MELINTAC” e “YURACK”. Há outros Mantras que servem para proteção de nossas consciências como “OM SHO”, “MELIT” e “LAME TON”.

“O trabalho com os Mantras varia de pessoa para pessoa, de grupo para grupo e de momento para momento, ou seja, um Mantra não é fixo na sua repercussão. Repercussão aonde, em quê? Na nossa aura, na aura do ambiente, na aura da cidade, do país, do continente, do planeta... dependendo da repercussão do alcance que aquela mantralização pode ter. Um Mantra é uma palavra de poder. Que significa isso? É uma palavra que em si está imbuída de uma certa capacidade de criar. Existe um poder que é intrínseco ao Mantra. Tem o valor do Mantra e o poder do Mantra, e tem o quanto que nós acendemos e ativamos nesse poder. Nós podemos vivificar um Mantra porque nós temos um poder de criação. O uso dos Mantras, em geral, é restrito a grupos menores e certo Mantras são passados para grupos maiores.” (Frei Artur – Centro Intraterreno Mirna Jad)

Dentre todos os Mantras que um iniciado espiritual vai conhecendo e usufruindo na sua compreensão sobre a vida cósmica, há Mantras pessoais que lhe são destinados pelas suas próprias consciências cósmicas superiores. Assim como o seu ego possui um nome externo pelo qual é reconhecido na vida comum (Exemplos: José, João, Antônio, etc.), sua alma possui um outro nome ainda terrestre e que pode ser percebido em estados meditativos harmônicos, através do corpo de luz desperto. Num nível mais elevado, nossas consciências espirituais são reconhecidas através de Mantras. Desta forma, a nossa primeira manifestação além Terra e fora das realidades formais deste planeta, se apresenta para nós através do seu Mantra. Para estarmos diante de qualquer Mantra cósmico, necessitamos estar conscientes da necessidade de disciplinas seletivas, pois a elevação de nossas energias e consciências seguem no rumo do aperfeiçoamento da vida. Quando incorporamos um estado de entrega sincera a Deus, de devoção pela vida, de submissão ao desconhecido, de integração para com tudo e todos, podemos testemunhar conscientemente o poder misterioso que os Mantras têm.
“Há muitos que já estão entregando de forma mais completa a sua mente e o seu coração ao seu núcleo profundo. Se existe esta entrega ao EU SUPERIOR ou à ALMA, os Mantras fazem um efeito muito especial. Fazem o efeito de tornar estável esta ligação, esta união. Quando se pronuncia um Mantra direito seja qual for, nós nos sentimos bem logo em seguida. Se você pronuncia um Mantra e não sentiu nada, você aprenda a pronunciar os Mantras. Primeiro aprenda e não vá desgastar os Mantras à toa. Você procure incorporar aquele Mantra, você encontrará o caminho, porque os Mantras estão aí para serem usados. Mas você precisa aprender a usá-los, precisa estar realmente amando aquele trabalho. Precisa estar se dedicando àquele trabalho e, se possível, em benefício deste mundo. É um som que vai atrair energias e harmonia, e que vai ficar aí no espaço esta harmonia que você está fazendo. Então, se você pronuncia um Mantra com uma relativa energia, ele fica aí no espaço trabalhando alguns momentos e logo se desfaz. Agora, se aquilo foi pronunciado com mais energia, ele vai durar mais tempo e não vai se dissolver tão brevemente, ele vai permanecer. E quando você pronuncia um Mantra de verdade, aquilo fica trabalhando muito tempo com o seu som.” (Trigueirinho)
 
Para expansão deste tema, sugerimos os links a seguir p\ audição ou download de palestras gratuitas:
Clareza no Uso de Mantras (http://www.irdin.org.br/palestra/por/audicao.php?cod=5638)
A Face Oculta dos Mantras (http://www.irdin.org.br/palestra/por/audicao.php?cod=4425)
A Energia do poder, Suas Metas e Mantras (http://www.irdin.org.br/palestra/por/audicao.php?cod=6020)

Um comentário:

  1. Oi , tenho uma dúvida
    o simbolo OM.. se reparar nos simbolos dos chacras tem outros simbolos escritos em seu interior... no sexto chacra tem um simbolo como se fosse o OM, mas somente tem a parte esquerda com o risco em cima e o ponto... ou seja a prte que forma um 3 e a meia lua com o ponto... está escrito dentro do simbolo do sexto chacra... terceiro olho....

    ResponderExcluir