Os Celtas e Druidas

16:05 Escola Flor da Vida 0 Comments


Curiosidades do povo Celta

Quando se fala em Magia, Espiritualidade e conhecimento antigo há sempre um link com os povos CELTAS.

Os Celtas acreditavam que as palavras registradas graficamente comprometiam a realidade e a energia dos fatos, podendo criar interpretações incorretas da verdade.

Eles tinham total conhecimento de que palavras carregam emoções, experiências de cada um. Quem lê algo traduzirá a mensagem baseada em suas íntimas interpretações, suas referências de vida, o que gera um discurso incompleto, pois não há como nos explicar quando a coisa está no papel!

O mundo para os Celtas estava em constante transformação, noção baseada na experiência de observação e de adoração da natureza; o importante é o presente, o momento, a harmonia e a saúde do corpo e do espírito.

Ao longo dos séculos os Celtas invadiram a França, Espanha, Tchecoslováquia, sul da Alemanha, Áustria e Grã-Bretanha a Península Ibérica e, até metade do século 2 aC, expandiram para Ucrânia, Grécia, Ásia Menor, Gália e grande parte da Itália.

Sua presença na Terra foi notada por volta de 2.000 anos (de 1800 aC até o final do século 1 dC).

Quando se fala dos povos celtas, não se fala de um império celta, porque eles viviam em tribos independentes; o poder era dado a um rei, escolhido pelo grupo, e que cuidava do bem-estar da sua comunidade.

Quando uma tribo atingia um número determinado de habitantes, ela se dividia. Uma parte seguia para outro lugar a fim de organizar uma nova aldeia, uma nova ordem social.

Mundos: físico e espiritual, eram um único mundo, sem separação entre o natural e o sobrenatural.

O casamento era visto como um contrato que poderia ser rompido, pois existia o divórcio. Quando uma mulher Celta se casava, trazia para o casamento seus bens, e se eles fossem superiores aos do marido, ela se tornava chefe do casal. (acho que já vi isso em algum lugar...)

A observação e o respeito pela natureza era um objetivo comum. Levavam sempre em consideração a Roda do Ano(estações), os elementos da natureza, os pontos cardeais, o Sol, a Lua, e valorizavam a energia de tudo o que os rodeava.

Os animais para eles possuem dons especiais para a cura e sempre oferecem grandes lições de vida.

Druidas eram pessoas encarregadas das tarefas de aconselhamento, ensino, jurídicas e filosóficas dentro da sociedade celta. Mestres iluminados por assim dizer.

Ao contrário da idéia corrente no mundo pós-Iluminismo(illuminnati) sobre a linearidade da vida em que é determinado que nascemos, envelhecemos e morremos, osDruidas como entre outras culturas da antiguidade, demonstram sabiamente e claramente que a vida é um círculo ou uma espiral. Acreditavam na imortalidade da alma e na reencarnação.

Os mestres druidas procuravam buscar o equilíbrio, ligando a vida pessoal à fonte espiritual presente na Natureza.

A sabedoria dos Mestres druidas diz que; são necessários cerca de 20 anos para que se completasse o ciclo de estudos dos aspirantes a druidas.

Todas as informações eram passadas oralmente - a escrita era proibida a não ser para rituais. Essa prática funcionava como um hard disk, memorizavam e repetiam tudo para que a história não fosse esquecida.

Ou seja, 20 anos é um tempo suficiente para se ter um conhecimento sobre o nosso “mundo” e o Maias nos deram esse tempo.

Um Katum equivale há 20 anos nossos. 1992 + 20 anos = 2012

0 comentários: