Um pouco de Celtic Reiki

11:57 Escola Flor da Vida 0 Comments

O Celtic Reiki foi descoberto por Martyn Pentecost, um Mestre de Reiki de Croydon, no Reino Unido. Desde então tem passado por um processo contínuo, com a maioria das freqüências do Celtic Reiki , e esse processo começou entre 1998 e 2000. o relato a seguir é sua história relatada nas palavras de Martyn:

“Tendo estudado várias formas de Reiki por muitos anos, fui guiado a trabalhar com a natureza. Quando canalizava o Reiki para ajudar animais, plantas, árvores, rios, lagos, oceanos e a própria Terra, achei que tudo tinha uma vibração distinta – cada variedade de rocha, cada riacho, cada tipo de flor tinha sua própria e única freqüência de energia. Algumas vezes eu me perdia profundamente nessas vibrações, às vezes tão profundamente que mal podia trabalhar com a energia Reiki no auto tratamento”.

O OGHAM CELTICO

O Ogham é o alfabeto sagrado Druida, o qual foi criado pelos líderes espirituais célticos e usados como método secreto de comunicação, usado tão bem para tratar de seu conhecimento precioso sobre as árvores. Contém segredos para a adivinhação e mágica que só podem ser entendidos pelos iniciados. O alfabeto mágico era profundamente conectado com as árvores, desde que os celtas obtiveram uma forte afinidade e respeito à elas, acreditando que a maioria delas eram habitadas por espíritos ou possuíam os seus próprios.
            Nomeado após da deidade Irlando-Celta Ogma, deus da eloqüência e do aprendizado, consistiu-se em vinte letras (três conjuntos de cinco consoantes e cinco vogais), cada uma sendo a inicial de uma árvore. Os caracteres Ogham eram inscritos em pedras ou com carvões sobre tábuas de madeira: como um método de escrita era muito trabalhoso, mas como uma linguagem de simbolismos o alfabeto druida era imensamente poderoso. As espécies de árvores usadas eram especificamente escolhidas pelas qualidades que elas aparentavam (por exemplo, a qualidade de conecta-los à conceitos espirituais). Elas eram divididas em três classificações – chefes, campestres e arbustos – representando sua ordem de importância para os druidas.
            Todos os símbolos, que nós falaremos neste curso de Celtic Reiki, vêem do Ogham




ALFABETO OGHAM

O ALFABETO OGHAM





Nome Ogham

Letra

árvore
Beithe

b

bétula
Luís

I

olmo/sorva
Feam

f

amiero
Saile

s

salgueiro
Nuim

n

freixo
(H)Uathe

h

pilriteiro/estrepeiro
Duir

d

carvalho
Tinne

t

azevinho/sabugo
Coll

c

avelã
Quert

q

faia/ macieira
Muinn

m

vidreira/amoreira
Gort

g

hera/aberto
Ngetal

ng

vassoura/samanbaia
Straif

str

ameixeira-brava
Ruis

r

sabugueiro
Ailm

a

abeto/pinheiro
Ohn

o

tojo/freixo
Ur

u

espinheiro/urze
Edhadh

e

teixo/faia
Ido

i

sorveia/teixo
Ebadh

eba

ênula/faia
Oir

oi

evônimo-da-europa
Uilleand

ui

hera/madressilva
Iphin

io

pinho/groselha
Emancoll/phagos

ae

hamamélis/faia

 OS SÍMBOLOS DO CELTIC REIKI DO PRIMEIRO NÍVEL
Os seis primeiros símbolos estão ilustrados abaixo, e seus significados se seguem após as ilustrações:







AILIM (PRONUNCIA-SE ARL-M) A

Ailim é da letra do Abeto – ajuda a clarear a visão e a ver o caminho a ser seguido (o horizonte). Ailim quebra as barreiras das lições aprendidas nesta ou em outras vidas – adquirindo sabedoria do passado, aumentando a conexão com a sabedoria celta e com isso suprindo e resolvendo todos os desejos e anseios da vida de uma pessoa.
Esta energia é particularmente eficiente quando se está trabalhando com um futuro muito distante, em áreas como o caminho de sua vida ou sua vida profissional, e ajuda a integrar a pessoa com o seu propósito. Também ajuda a conectar o usuário à sua ancestralidade celta se necessário.
Para melhores resultados, use sobre os chacras Frontal e Sacro para trazer o passado à consciência.


BEITH (PRONUNCIA-SE BEH) B

Beith é a letra da árvore Bétula, e auxilia na dissolução de velhos padrões, formas pensamento, crenças e energias negativas. Limpa o passado para dar um rumo ao presente e ao futuro, ajudando o praticante a trabalhar com os desejos que o estão segurando no passado, limpando-os e libertando-os.
            É também maravilhoso no auxílio de motivação para se iniciar um novo processo. Normalmente iniciar alguma coisa é uma tarefa árdua de se fazer – esta energia irá ajudá-lo a acabar com a inércia inicial que existe ao se começar um novo projeto ou caminho. Beith limpa o caminho e protege numa jornada segura e clara.
            Pode ser usado nos chacras Base e Plexo Solar.


HUATHE (PRONUNCIA-SE HOO-AH) H

Huathe é a letra do espinheiro branco e sua essência representa a energia da limpeza e preparação: a limpeza dos pensamentos, conforme elas se opõem às ações físicas. É um excelente precursor da energia de Beith. Ele limpa a mente de pensamentos negativos e confusões mentais, propiciando a claridade. Acalma e oferece quietude e a habilidade de esperar a hora certa para as coisas.
Pode ser usado em conjunto com Ailim para acalmar e criar uma imagem clara do caminho a seguir. Às vezes o caminho a se seguir pode ser obscurecido por muitos pensamentos; isto irá tirar esses pensamentos, permitindo que Ailim mostre o horizonte.
Pode ser usado nos chacras da Garganta e Frontal.

PHAGOS (PRONUNCIA-SE Fah-Gors) PH

Phagos é a letra da Faia nos dá entendimento de sabedorias antigas. Oferecendo habilidade para manipular conhecimentos ancestrais e adapta-los à vida moderna, atualizando o antigo e incorporando-o ao novo. Ele conecta à imersão no conhecimento e transforma-o em algo útil para se usar nas situações diárias.
Também ajuda a trazer memórias do passado desta vida ou memórias kármicas, para poderem ser trabalhadas e solucionadas.
            Trabalha bem com os chacras Sacro, Base e Frontal.


EADHA (PRONUNCIA-SE Ee-Yur) E

Eadha é a letra da Álamo Branco, ele auxilia a superar medos: medo do futuro, de responsabilidades que parecem estar além de sua capacidade, do caminho a se seguir e dos nossos resultados no mundo.
            Protege do fardo do caminho a seguir, ajudando-nos a trabalhar com nossos desejos que de alguma maneira nos prejudicam. Aumenta nossa habilidade espiritual e nos dá a habilidade de acabar com o terror que nós temos com um único sussurro.
            A energia é excelente quando as pressões da vida se tornam muito grandes e a pessoa sente medo de que não é competente perante o mundo.
Eadha trabalha bem sobre os chacras do Coração e da Garganta.


UR (PRONUNCIA-SE Ooor) U

Ur é a letra da Urze e nos ajuda a fazer uma conexão mais forte com a Terra, com Gaia, com o espírito, com as comunidades sobrenaturais. Produz um conhecimento natural e inerente sobre as realidades invisíveis e acaba mais facilmente com as barreiras e os poderes que nos atrapalham.
            Nos dá a habilidade de trabalhar mais intimamente com as energias sutis, ambas para a manifestação e a cura. Também nos conecta mais fortemente com os guias e espíritos da natureza para que nós possamos trabalhar para a luz e o amor de todos os seres viventes da Terra.
            Pode ser usado em todos os chacras.

0 comentários: