As mais belas técnicas de Reiki VI

14:20 Escola Flor da Vida 0 Comments

   Kenyoku significa “lavagem ou banho seco”. A prática também é conhecida no Japão como Saikai-Mokuyoku.

     Kenyoku é uma técnica de auto-limpeza ou auto-purificação. Serve para tirar qualquer energia negativa, grosseira ou desarmônica, absorvida numa sessão de Reiki ou mesmo no dia a dia. Após a aplicação, serve para nos desconectar do receptor. É usada também para nos desligar de pensamentos inoportunos e formas pensamento. As formas pensamento são dotadas de intensa atividade e alimentam-se da energia das emoções inferiores.

     O estado energético e emocional equilibrado é muito importante para o sucesso de uma sessão de Reiki. Quando aplicamos Reiki em alguém, nossos chakras se abrem. É importante, portanto, que tanto o praticante de Reiki quanto o ambiente estejam em harmonia, limpos energeticamente.

     A técnica Kenyoku atua no corpo áurico “duplo etérico, corpo etérico ou corpo bioplasmático”.

     O corpo físico visível é a parte do corpo que vemos no espelho, tocamos e com o qual estamos familiarizados. Encontra-se intimamente relacionado com o “duplo etérico” (primeiro corpo da nossa aura). Aquilo que afeta a um também afeta ao outro. A mínima desarmonia em qualquer órgão do corpo físico modifica a luminosidade, a cor, a densidade, o magnetismo ou a temperatura de sua contraparte no “duplo etérico”. Os chakras ou “centros de força” estão localizados no “duplo etérico”. O termo “duplo etérico” existe em função de esse corpo áurico apresentar tudo o que nosso corpo físico apresenta, mas na forma etérica.

     É um corpo energético intermediário, uma espécie de mediador entre o corpo físico e o corpo emocional.

     A função mais importante do corpo etérico é a de transmitir para a tela do cérebro físico todas as vibrações das emoções e impulsos dos corpos superiores.



     Para realizar a técnica Kenyoku, devemos obedecer aos procedimentos à seguir:

1.    Após uma meditação Gassho, ficar em pé, com as plantas dos pés tocando bem o chão, corpo bem relaxado e as pernas um pouco afastadas, numa distância equivalente à largura de seus ombros;

2.    Tocar com a mão direita o ombro esquerdo, em seguida deslizar com a mão obliquamente, como se estivesse desenhando uma faixa, na direção do quadril direito;

3.    Tocar com a mão esquerda o ombro direito, deslizando em direção ao quadril esquerdo;

4.    Repetir o processo 2 mais uma vez;

5.    Tocar com a mão direita o ombro esquerdo ou o meio do antebraço, deslizando rapidamente pela lateral externa, para baixo, passando a mão esquerda pelo pulso em direção à ponta dos dedos, que devem estar esticados;

6.    Fazer o mesmo com a mão esquerda, deslizando-a rapidamente para baixo até as pontas dos dedos;

7.    Repetir o processo 5 mais uma vez;

8.    Agradecer em prece.


OBS.: as mãos são usadas em concha. Os movimentos são lentos, como se estivéssemos varrendo o campo de energia com as mãos, como se elas fossem escovas gigantes.


0 comentários: